Recomendações - Geada

O que é?

A geada é formada pelo congelamento direto do vapor d’água existente na atmosfera, sem passagem pela forma líquida, e ocorre quando a temperatura ambiental cai a níveis abaixo de 0ºC (ponto de congelamento da água). Nessas condições, o orvalho se transforma em geada.

O calor acumulado durante o dia pela crosta terrestre irradia-se durante a noite, provocando uma inversão de temperatura, de tal forma que, nas madrugadas de noites excepcionalmente frias, ocorre uma grande queda de temperatura nas camadas mais próximas do solo, formando o orvalho. Portanto, é completamente errada a expressão “cair geada”, já que o próprio orvalho não “cai”.

A geada ocorre com mais freqüência em regiões elevadas e frias. Normalmente, o fenômeno está relacionado com a passagem de frentes frias e costuma ocorrer nas madrugadas de noites frias, estreladas e calmas, com maior intensidade nos fundos de vales e regiões montanhosas e, menos intensamente, nas encostas ensolaradas.

No Brasil, a geada ocorre, principalmente, nos planaltos sulinos e nas áreas montanhosas da região Sudeste.

Danos

Os maiores prejuízos ocorrem com as plantações de café, de frutas cítricas e demais frutas de clima temperado e produtos hortigranjeiros.

Pergunta frequente

1- O que eu posso fazer para diminuir os danos e prejuízos com a geada?

  • Fazer seguro agrícola como principal forma de reduzir os possíveis prejuízos dos agricultores;
  • Seleção de culturas resistentes às geadas;
  • Restringir o plantio de espécies sensíveis ao frio e cultivá-las em ambiente protegidos;
  • Construção de açudes para represar água acima dos cafezais é excelente prática de defesa preventiva contra geadas;
  • Não plantar em baixadas e em encostas baixas.

 

Fonte: Secretaria Nacional de Defesa Civil