Alunos do Centro Cultural têm aulas e atividades pela internet

Professores do Centro Cultural Vicente Musselli, da Secretaria de Cultura de Valinhos, estão usando criatividade e tecnologia para manter seus alunos em atividade durante a quarentena por causa da pandemia do coronavírus.

A professora de ballet Brunella Squarisi utiliza grupos de whatsapp dos alunos para passar as atividades desde que as aulas foram suspensas e ministra aulas ao vivo pelo Instagran aos integrantes do Pré-Corpo de Baile e Corpo de Baile (https://www.instagram.com/corpodebailevalinhos).

“Tudo é novidade para nós. Acabamos sendo pegos de surpresa no início do ano letivo e agora estamos tentando nos reinventar”, disse a professora. Ela comentou que nesta quinta-feira (23) haverá aula para o Corpo de Baile através do sistema Zoom e, se funcionar, ela irá utilizar o recurso com todos os seus alunos.

Para Brunella, o importante é manter as turmas conectadas e recebendo conteúdos para quando as aulas voltarem. “O corpo é a principal ferramenta dos cursos de dança e ele precisa estar em constante atividade. No começo eu passei para as turmas diversas atividades, passei tarefas e cobrei retorno”, explicou.

Brunella e também professor Danilo Coelho começaram a preparar as turmas para Festival de Artes do fim do ano. “Passei para meus alunos o link do balé Dom Quixote, que será tema do nosso festival, para que eles pudessem ir se familiarizando. Junto com o Pré-Corpo e o Corpo de Baile, começamos a trocar ideia de coreografia e músicas”, disse.

Danilo Coelho tem pesquisado atividades e encaminhado conteúdo aos seus alunos através dos grupos de whatsapp. “Semana que vem irei dar algumas aulas online para o Corpo de Baile através de um aplicativo. Não imaginávamos que ia ficar dessa forma”, disse.

Música

Na área de música, o professor e violinista Rone Cesar Moreira, explicou que desde o início da quarentena tem procurado manter contato com seus alunos, nada formal ou com horário fixo. “Para os grupos que já tocam, as aulas são práticas e para os iniciantes realizamos aulas teóricas”, explicou.

Segundo ele, nem todos os alunos estão envolvidos, provavelmente por não estarem acostumados com ambientes digitais para essa finalidade. “Em média 40% dos alunos participam das aulas e quando participam, estão 100% receptivos”, comentou.

Segundo o secretário de Cultura, Rodrigo Paulo Ribeiro, o Big, a pandemia do coronavirus e a quarentena afetaram diretamente a programação e as atividades de todos os cursos oferecidos pelo Centro Cultural.

“Temos perto de 2,6 mil alunos em 23 cursos nas áreas de música, dança, teatro e artes que estão em isolamento social e precisam receber conteúdos”, disse.

De acordo com Big, a tecnologia é aliada para manter os alunos com atividades e atualizados. “Não sabemos quando tudo isso acaba. Mas o importante é que quando acabar, estejamos preparados. O Centro Cultural, embora não seja uma escola formal, tem sua didática e pedagogia e nossos professores estão sintonizados e dedicados a cumprir a programação”, disse.

Big disse que aguarda orientações da área da saúde e do Grupo de Trabalho de Combate ao Coronavirus sobre a retomada das aulas presenciais e que o importante neste momento é a segurança dos alunos e dos profissionais que atuam no Centro Cultural.

“Quem conhece o Centro Cultural Vicente Musselli sabe que todos os dias são centenas de alunos ali reunidos e o momento pede distanciamento em respeito à saúde coletiva. Mas sou otimista e acredito que em breve estaremos retomando nossas atividades”, afirmou.

 

23/04/2020