Associação cancela Desfile de Cavaleiros no dia 17 de fevereiro

Organização alegou "entraves burocráticos e, principalmente, encargos e custos impostos"

A Prefeitura de Valinhos foi informada esta semana sobre o cancelamento do Desfile de Cavaleiros, Charreterios e Muladeiros de Valinhos, que havia sido adiado para o dia 17 de fevereiro.  A Associação dos Amigos dos Cavaleiros, Charreterios e Muladeiros de Valinhos alegou que os "entraves burocráticos e, principalmente, encargos e custos impostos" tornou "inviável" a regularização junto ao Escritório de Defesa Agropecuária de Campinas, conforme exigiu a  Secretaria da Agricultura do Estado de São Paulo. 

O desfile deveria ocorrer em 13 de janeiro, abrindo a 70ª Festa do Figo e 25ª Expogoiaba, mas a Secretaria Estadual solicitou uma série de documentos para autorizar a realização do evento. Como não havia tempo hábil para obter a documentação, o desfile foi adiado para o dia 17 de fevereiro. Esta semana, a Associação informou que a documentação individual exigida é burocrática e cara, causando "o desinteresse e afastamento dos participantes e público em geral". 

No documento encaminhado ao prefeito Orestes Previtale, a Associção alega que "a fim de evitar qualquer prejuízo ou eventual violação à legislação", para evitar "possíveis aplicações de multas e transtornos ao participantes do desfile que vinha acontecendo há 35 anos sem qualquer percalço", entendeu que era adequado agir "com a recomendada cautela que a questão exige e informar o cancelamento do evento, sem prejuízo de ocorrer futuramente, com a devida regularização da situação por todos os participantes envolvidos". 

O documento é assinado pelo presidente da Associação dos Amigos Cavaleiros, Charreteiros e Muladeiros de Valinhos, Maycon Rodrigo Ferreira, e pelo presidente da Associação dos Muladeiros de Valinhos, Márcio Luiz Fagnani. 

 

25/01/2019