Atendimento começa a ser feito nas tendas do Exército na UPA

Pacientes com desconforto respiratório e febre acima de 38 graus são atendidos no local

As tendas cedidas pelo Exército para servir de apoio aos pacientes da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Valinhos começaram a ser utilizadas nesta segunda-feira (30), a partir das 13h.

Das 17 pessoas que passaram pelo local nas primeiras horas de funcionamento da estrutura, duas foram notificadas como casos de suspeita de coronavírus.

Os pacientes apresentaram sintomas como perda de paladar, de olfato, tosse acentuada, coriza e cansaço. “Eles foram notificados e informados que são obrigados a permanecer em isolamento e de que devem voltar imediatamente à UPA caso tenham febre acima de 38 graus e piora na respiração”, explicou a enfermeira Marcele Calheiros de Lima.

Segundo a enfermeira, todos os pacientes que passaram pela tenda apresentaram febre e falta de ar.

O primeiro passo do nosso protocolo é medir a temperatura e a saturação. A maioria das pessoas que esteve na tenda apresentou temperatura de 36 a 37,8 graus e saturação com índices acima de 95%, o que pode ser considerada como boa”, disse Marcele.

Mesmo assim, todos foram encaminhados para passar pela consulta médica, alguns receberam medicação, como inalação, e realizaram radiografia do pulmão.

Os pacientes atendidos nas primeiras horas de operação da tenda tinham entre 22 e 55 anos. “Não atendemos nenhum idoso”, disse a enfermeira.

Para os pacientes com esse perfil, de sintomas leves, que têm tosse e sinais de gripes, mas apresentam boa saturação, nossa orientação é para que fiquem em casa para evitar passar gripe para outras pessoas”, afirmou Marcele

De acordo com a enfermeira, se a falta de ar piorar e houver febre, os pacientes devem retornar à UPA imediatamente.

Apoio

As tendas cedidas pelo Exército serão utilizadas basicamente para pacientes com desconforto respiratório e febre acima de 38 graus. Os que tiverem outros sintomas continuam sendo atendidos normalmente na UPA.

A coordenadora de enfermagem da UPA, Luciana Pignatta Brito, explicou que uma enfermeira faz a triagem para indicar o local de atendimento.

Em seguida é feita a ficha do paciente e a classificação de risco. A consulta é realizada na tenda. Suspeitos de coronavírus irão para a área de isolamento.

No isolamento, os pacientes serão melhor avaliados, medicados e, caso necessário, transferidos para atendimento hospitalar de ambulância. Caso contrário, serão liberados para cumprir isolamento domiciliar com acompanhamento dos sintomas.

A Secretaria adquiriu equipamentos de proteção necessários para os profissionais atenderem na tenda pacientes com suspeita de contaminação pelo coronavírus.

Horário

O horário de atendimento nas tendas será das 7h às 21h a partir desta terça-feira (31), todos os dias, de segunda a segunda, podendo sofrer alterações conforme o aumento da procura.

Casos

Até esta segunda (3), Valinhos tinha três casos confirmados de coronavírus, de pacientes que se recuepraram, 106 aguardando resutados e 14 descartados. Três mortes estão sendo investigadas por suspeita de coronavírus.

*Atualizado às 18h30

30/03/2020