Campanha oferece teste gratuito para detecção de HIV/Aids

    A Secretaria da Saúde participa de 16 de novembro a 1 de dezembro da Campanha Estadual de Testagem Anti-HIV – Fique Sabendo 2009. O objetivo é reduzir o diagnóstico tardio da doença e suas consequências.  As pessoas com vida sexual ativa poderão procurar uma das 13 Unidades Básicas de Saúde, de segunda a sexta-feira, das 9 às 15 horas, para a realização do exame gratuitamente.
     Para as pessoas que trabalham ou não tenham disponibilidade durante a semana, a testagem poderá ser efetuada no próximo dia 28, sábado, das 8 às 17 horas, nas UBS do Jardim São Marcos, Capuava e Maracanã, no CAUE (Centro de Atendimento de Urgências e Especialidades) e no CEDIC (Centro de Doenças Infecto-contagiosas).
Diante de um diagnóstico positivo, o portador terá acesso precoce à assistência adequada e oportuna, o que lhe garantirá melhor qualidade de vida. Caso não esteja infectado, a pessoa terá a possibilidade de adotar ou manter as práticas de sexo seguro.
    Na campanha Fique Sabendo do ano passado, 2.400 pessoas realizaram a testagem anti-HIV. Desse total, duas apresentaram resultados positivos e foram encaminhadas para acompanhamento na rede municipal de saúde.

Situação epidemiológica
     Em Valinhos, desde 1989 até 2008, foram diagnosticados 106 casos de Aids e 62 de HIV. O número de homens contaminados, 116, é mais que o dobro que o de mulheres, 52. Em 2008 foram diagnosticados 10 casos de Aids e seis de HIV. Segundo a diretora da Divisão de Vigilância Epidemiológica, Cláudia Maria dos Santos Silva, estes dados indicam que a maior parte dos pacientes foram diagnosticados com sinais e sintomas ou doenças indicativas de Aids, indicando que o intervalo entre o diagnóstico de portador e a procura aos serviços de acompanhamento vem ocorrendo tardiamente. Dos diagnósticos de Aids e HIV ocorridos em 2008, dois foram em gestantes que realizaram o pré-natal e o parto no município.
    “O diagnóstico precoce do HIV é a melhor forma de controlar a evolução da doença e sua disseminação, e o maior risco é ignorá-la, daí a importância da realização da testagem anti-HIV. As pessoas devem ter medo maior do desconhecido, pois quando conhecem o diagnóstico têm a possibilidade de se tratar. Ao desconhecer a situação sorológica, a pessoa deixa a doença evoluir no organismo, o que pode levar até 10 anos até os sintomas começarem a aparecer. Aí a doença já evoluiu bastante e muitas vezes não tem muito mais tempo de ser tratada”, ressalta Claudia.
Segundo a diretora, a epidemia continua a avançar na população heterossexual, seguida na homossexual e bissexual. A faixa etária mais atingida é de 20 a 54 anos. Já o coeficiente de mortalidade se manteve em relação a 2007, com dois óbitos do sexo masculino.
     Visando a detecção precoce da Aids no município, a Secretaria da Saúde disponibiliza aos cidadãos rotineiramente um Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA). O serviço fica na Avenida Brasil, nº 144, no bairro da Vila Santana, atendendo à população de segunda a sexta-feira das 7 às 17 horas. Criado na segunda administração do prefeito Marcos José da Silva (PMDB), o CTA tem por objetivo promover orientações à população e proceder a coleta de sorologia para HIV, hepatite B e C e sífilis para as pessoas que o desejarem. O serviço é gratuito e solicita apenas a apresentação do documento de identidade, não sendo necessário estar em jejum. Maiores informações podem ser obtidas pelo telefone (19) 3829-5679.