Chega a cinco número de mortos por coronavírus em Valinhos

Secretaria da Saúde passa a contabilizar nesta terça os casos de munícipes e não munícipes confirmados com covid-19 na mesma tabela de dados, já que todos os não munícipes com exames positivos têm alguma ligação com a cidade

Chegou a cinco o número de mortes e a 38 o número de casos confirmados de coronavírus em Valinhos nesta terça-feira (28). A cidade tem ainda 16 pacientes internados em UTIs nos hospitais Santa Casa e Galileo em estado grave, além outras duas pessoas internadas em enfermarias, com quadros mais leves da doença. Há outros três casos de mortes suspeitas à espera da divulgação do resultado dos exames.

A Secretaria da Saúde passa a contabilizar nesta terça os casos de munícipes e não munícipes confirmados com covid-19 na mesma tabela de dados, já que todos os não munícipes com exames positivos têm alguma ligação com a cidade, como por exemplo imóveis de veraneio (chácaras para finais de semana), relações familiares e de trabalho. Até então, apenas os dados de moradores era computados.

"A Secretaria da Saúde entende que não deve haver a distinção dos casos, já que essas pessoas de outras cidades convivem dentro do município de Valinhos, circulam por aqui e possuem atividades em nossa cidade", disse a secretária, Carina Missaglia.

Até segunda-feira (27), eram três óbitos de moradores e um de não morador, totalizando quatro mortes por coronavírus em Valinhos. Nesta terça-feira foi registrado o quinto caso de morte, de um homem de 83 anos que estava internado no Hospital Galileo. Ele tinha comorbidades (doença cardiovascular e diabetes) e morava em Itu (SP), mas mantinha vínculo com o município. Ele foi internado em Salto e transferido para UTI do Galileo no último domingo (26). Morreu nesta terça-feira.

Dos 38 casos confirmados da doença hoje, 33 se recuperaram e os outros cinco morreram.

Dos contaminados, cinco registros positivos são de moradores do Paiquerê. Jardim Pinheiros e Vila Embaré têm três casos positivos de coronavírus cada e Vila Pagano, dois casos. Há ainda moradores de outras cidades, como Campinas e Itu.

Valinhos tem ainda, nesta terça, 74 casos suspeitos esperando resultados de exames no Instituto Adolfo Lutz, da Secretaria de Estado da Saúde. 

A recomendação do Ministério da Saúde, da Secretaria de Estado da Saúde e da Organização Mundial da Saúde é para que as pessoas evitem sair de casa. O isolamento social é a melhor forma de se proteger do coronavírus.

Confira os registros:

38 casos positivos, sendo 33 pacientes recuperados e 5 mortes

74 pacientes suspeitos aguardando resultado de exame

3 em investigação 

168 casos negativos

18 óbitos descartados

16 pacientes suspeitos internados na UTI

2 pacientes suspeitos internados em enfermaria

Lista completa dos casos confirmados de Covid-19 em Valinhos:

- 5 no Jardim Paiquerê 

- 3 no  Jardim  Pinheiros

- 3 na Vila  Embaré

- 2 na Vila Pagano

- 1 no Jardim Recanto

- 1 no Jardim Santa Helena

- 1 no Jardim Nova Palmares

- 1 no Jardim Nova Palmares 2

- 1 na Vila Olivo

- 1 na Vila Angeli

- 1 na Vila Faustina 2

- 1 no Parque Portugal

- 1 no Jardim Santa Rosa

- 1 no Parque das Colinas

- 1 no Jardim Samambaia

- 14 moradores de outras cidades, como Campinas e Itu

Mortes confirmadas

- Homem de 64 anos, internado no dia 26 de março e morreu no dia 29. Tinha histórico de pressão alta.

- Homem de 69 anos, morreu no dia 5 de abril na Santa Casa, onde estava internado desde o dia 1 de abril. O paciente tinha histórico de neumopatia crônica, cardiopatia e diabetes.

- Homem de 90 anos, internado no dia 2 de abril na Casa de Saúde, em Campinas, e teve alta no dia 4. Voltou a ser internado por complicações da doença no dia 9 e morreu no dia 14 de abril.

- Homem de 82 anos, internado na UTI Santa Casa dia 14 de abril e morreu dia 17 de abril. Morador de Campinas (Jardim Centenário), tinha comorbidades (doença neurológica, doença cardiovascular, diabetes e doença renal) e mantinha vínculos com Valinhos.

- Homem de 83 anos  internado na UTI do Hospital Galileo no dia 26 de abril. Morreu dia 28. Ele tinha comorbidades (doença cardiovascular e diabetes) e morava no bairro Brasil, em Itu (SP), mas mantinha vínculo com o município.

 

28/04/2020