Delegação oficial firma “gemelaggio” na Itália

Prefeitos e vereadores das duas cidades inauguram ponte Adoniran Barbosa na Itália

A delegação valinhense que viajou para a Itália no último dia 2, quarta-feira, retorna para a cidade após uma semana intensa de atividades pela região do Veneto, especialmente na cidade de Cavarzere, no nordeste italiano. A missão oficial foi uma continuidade do ciclo de parceria, o “gemelaggio” (cidades-irmãs), iniciado em fevereiro deste ano, quando uma comitiva italiana esteve em Valinhos. Integraram a delegação valinhense o prefeito Marcos José da Silva, o secretário de Cultura, Mário Farci, que representou a família de Adoniran, a pedido de sua filha, Maria Helena Rubinato Rodrigues de Souza, a presidente da Câmara, vereadora Dalva Berto, o vereador Aguiar e a diretora do Departamento de Imprensa da Prefeitura, Marina Prado. Ainda pelo Brasil, viajou a representante da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, Sueli Silveira.
A missão oficial se deu para oficializar o “gemelaggio” entre Valinhos e Cavarzere. Os municípios se tornaram cidades-irmãs, devido ao compositor Adoniran Barbosa, sambista que nasceu em Valinhos e cujos pais nasceram na cidade italiana. A comitiva valinhense participou de várias solenidades culturais envolvendo o nome de Adoniran. A primeira delas, foi uma sessão da Câmara de Vereadores, realizada  no teatro municipal “Tulio Serafim”, uma vez que o prédio do Poder Legislativo, que também abriga a prefeitura, está em reforma. A sessão levou ao plenário 16 dos 20 vereadores da cidade, em um horário em que não é comum eles se reunirem, além de representantes de entidades representativas na cidade e na região. Na ocasião, foi assinado o “gemelaggio” entre os dois municípios. A comitiva valinhense foi homenageada pelo prefeito local, Luigi Parizotto, a vice-prefeita, Roberta Crepaldi, e pelos vereadores locais, dentre eles, os que estiveram em Valinhos em fevereiro: Maurizio Braga, presidente da Câmara, Gaziano Garbin e Mirka Caselli.
Após a cerimônia, a delegação valinhense inaugurou junto com o prefeito Parizotto a ponte Adoniran Barbosa sobre o Rio Adige, o segundo maior da Itália. A comitiva conheceu a cidade de Padova, onde visitou o museu do pré-cinema; a capela de Arena, que abriga a obra Juízo Final, do famoso pintor Giotto di Bondone; a universidade onde Galileo Galilei deu aulas, e ainda participou do programa ao vivo “Noi Vento: trai samba e nostalgia”, apresentado pela famosa Maria Luiza Vincenzoni. No programa, de 45 minutos, a comitiva falou não só sobre Adoniran Barbosa, mas também sobre a política e economia brasileiras.

Integração
A cidade de Cavarzere tem uma economia baseada na agricultura por isso a comitiva participou de visitas a áreas agrícolas conhecendo diversos tipos de plantações. Outra área conhecida pelos valinhenses foi da educação. A comitiva visitou duas escolas: uma de ensino médio, mantida pela Prefeitura, e outra de ensino profissionalizante, do Estado. Segundo o prefeito Marcos, a maior diferença entre as escolas municipais de Cavarzere e Valinhos é que na cidade italiana o Poder Público oferece merenda apenas para as crianças pequenas, enquanto na brasileira, isso é dado a todos os alunos, bem como uniforme, material escolar e apostilas.

Economia
A delegação valinhense na Itália, comandada pelo prefeito Marcos, participou também de rodadas de temas econômicos. Estiveram na cidade de Veneza, próxima a Cavarzere, para duas reuniões de troca de informações sobre esta região do Veneto e sobre a (RMC) Região Metropolitana de Campinas e suas economias. O prefeito Marcos e os vereadores Dalva Berto e Aguiar participaram em duas reuniões em Veneza. A primeira com a diretoria da Câmara do Comércio e Indústria da região do Veneto, equivalente à FIESP em São Paulo.
O prefeito Marcos passou informações aos empresários sobre Valinhos e região, o que os impressionou bastante, devido ao tamanho da região e às atividades econômicas realizadas. Na região do Veneto, agricultura e logística convivem muito bem, e é comum ver grandes plantações de trigo, milho, azeitona, uva e cereja sendo rodeadas por galpões de armazenamento. Ainda em Veneza a delegação valinhense foi recebida pelo secretário estadual para assuntos de imigração, na sede do governo da província de Veneza, o mesmo que governo do Estado no Brasil, Daniel Stival. Também nesse encontro os valinhenses deixaram surpresos os representantes do governo de Veneto ao discorrer sobre a RMC e a sua forte base econômica, além do avanço da parte de logística. “Eles se interessaram bastante e se mostraram dispostos a nos visitar para estreitarem as relações econômicas e políticas”, destacou o prefeito.
O prefeito Marcos e os vereadores Dalva Berto e Aguiar nessas duas reuniões convidaram os representantes dos empresários e do governo a visitarem a RMC, principalmente Valinhos. “Essas relações são muito importantes porque o Brasil pode ajudar a Itália e o Veneto pode ajudar o Brasil. Queremos saber mais e conhecer de perto o Estado de São Paulo, a RMC e nossa Valinhos. Ainda mais porque sabemos que há muitos descendentes do Veneto nesta região”, afirmou Stival.
Para o prefeito Marcos, a viagem foi de extrema importância para a parte cultural, econômica e política. “Essa é uma experiência única, que pode nos trazer novas oportunidades em várias áreas, principalmente na econômica, para as duas cidades e as suas regiões”, avaliou.

O início
Em todos os encontros dos representantes valinhenses o principal assunto foi sempre Adoniran Barbosa, um nome difundido recentemente naquela região da Itália, que foi onde seus pais nasceram. Suas músicas e seu nome atualmente são venerados em Cavarzere.
Essa história de irmandade começou há dois anos, quando dois italianos daquela região, Paolo Meneghini e Salvatore Solimeno, vieram a São Paulo e passaram a pesquisar sobre Adoniran. No ano passado fizeram contato com o secretário de Cultura de Valinhos, Mário Farci, e, em fevereiro deste ano, aportaram em Valinhos com uma comitiva. Aí se deu o “gemelaggio”.