Empresa é contratada para cuidar e ampliar a iluminação pública

Licitação, vencida pela Citelum, teve custo 40% menor que a estimativa inicial do contrato

A iluminação pública de Valinhos passa a ser gerenciada pela empresa Citelum Groupe, vencedora da licitação aberta no ano passado no processo de municipalização do serviço. A empresa ficará responsável pela manutenção, expansão e modernização do parque de iluminação pública do município, com materiais, mão de obra e equipamentos. Os serviços, que antes eram feitos pela CPFL, já tiveram início na cidade.

A licitação contou a participação de 19 empresas interessadas e levou cerca de nove meses para ser concluída. O valor estimado era de R$ 6,2 milhões para o contrato. A Citelum apresentou proposta de custo de R$ 2.503.521,94, 40,37% menor. O contrato tem duração de 12 meses e pode ser prorrogado.

A Citelum vai cuidar da manutenção de 17 mil pontos de iluminação pública. O contrato prevê reposição de lâmpadas, cabos condutores, luminárias, conexões elétricas, entre outros itens. A empresa também fará o cadastramento georreferenciado  de todo o parque de iluminação pública de Valinhos.

Esse levantamento vai identificar o mapa da rede de iluminação da cidade, materiais utilizados, tipo de lâmpada, mão de obra e equipamentos necessários para executar a manutenção de qualidade. O cadastro vai servir de base para a produção de projetos executivos de novas instalações elétricas, serviços e obras de ampliação e modernização da rede.

“É um serviço muito importante para Valinhos, que vai nos permitir melhorar a qualidade da rede pública de iluminação. Todo o processo foi complexo, mas obtivemos uma expressiva economia para o Município”, o secretário de Obras e Serviços Públicos, Gerson Luís Segato. O secretário explicou que a contratação da Citéluz gerou economia direta e vai ainda promover redução de custo com a implementação de medidas de diminuição do consumo de energia, como troca da lâmpadas de vapor por LED, que são mais econômicas.

Municipalização

A municipalização do serviço de iluminação pública foi determinada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) a partir de 2015. A Prefeitura obteve na Justiça liminar para que a CPFL Paulista continuasse prestando o serviço. Em 2017, o prefeito Orestes Previtale determinou que uma solução fosse criada para evitar que o município ficasse sem manutenção caso a liminar fosse derrubada.

“Fizemos um processo transparente de contratação de uma empresa não só para evitar problemas como falta de iluminação pública, mas também para melhorar muito a qualidade dos serviços prestados à população, uma vez que a CPFL atendia Valinhos por força de liminar. Agora temos uma empresa contratada, que tem entre suas obrigações contratuais manter, ampliar e melhorar a iluminação”, afirmou o prefeito.

Hoje, cerca de 95% dos municípios paulistas municipalizaram o serviço de iluminação pública. Orestes acrescentou que a municipalização traz benefícios para a população, com serviços eficientes e planejados. “Investir em iluminação pública também é investir em segurança pública”, destacou.

Atendimento

A empresa Citelum vai disponibilizar uma central de atendimento aos moradores a partir de 10 de fevereiro. O telefone será 0800 727 7173. Até lá, as solicitações devem ser feitas através do 156.

Veja vídeo:

https://youtu.be/aDzOkHx7gPg

 

30/01/2019