Fundo Social de Valinhos forma segunda turma de barbeiros

Quatro homens e uma mulher receberam certificado após aulas que incluíram aprendizado teórico e prático

O Fundo Social de Solidariedade de Valinhos, em parceria com o Instituto Embelleze – Unidade Valinhos, formou nesta segunda-feira (10) a sua 2ª Turma do Curso Básico de Barbeiro. Os cinco alunos, quatro homens e uma mulher, receberam certificado de conclusão, após participarem de aulas que incluíram aprendizado teórico e prático de corte masculino e barba. O professor responsável foi Anderson Manoel, profissional do Instituto há mais três anos. Ele também esteve à frente da primeira turma formada e no início deste mês participou do Barber Week, em São Paulo.

De acordo com a presidente do Fundo Social, primeira-dama Renata Borin Previtale, que esteve presente na formatura realizada na sede do órgão, a ação cumpre mais uma etapa do trabalho de assistência, que visa a promoção das pessoas em situação de vulnerabilidade social no Município.

“Esta já é a segunda turma do nosso Curso de Barbeiro que atende a uma grande procura, justamente em função da profissão estar em alta. É uma satisfação saber que, juntamente com o Instituto Embelleze – Unidade Valinhos, estamos colaborando para a colocação de mais profissionais no mercado de trabalho da nossa cidade. Afinal, embora a profissão de barbeiro seja bastante antiga, muitos estabelecimentos têm passado por uma revolução no que diz respeito à demanda e à oferta desses serviços”, comentou Renata.

A presidente destacou que o Instituto Embelleze – Unidade Valinhos vem sendo o principal parceiro do Fundo Social, atuando como uma das principais ferramentas adotadas para alcançar a meta do programa de capacitação profissional e geração de renda.

FORMANDOS

Os formandos da segunda turma do Curso Básico de Barbeiro foram Antônio Carlos Oliveira Araujo, Lucas dos Santos Silva, Lucas Gomes Pinheiro, Aparecido Rodrigues do Nascimento e Maria Malagros Herrera Rivero.

O aposentado Antônio Araujo, 61 anos, disse que o curso foi incentivador e que agora vai em busca de outra fonte de renda para complementar a aposentadoria. Já o estudante Lucas Silva, de 19 anos, afirmou que se empolgou e quer fazer mais cursos na área de barbearia para se qualificar para seu primeiro emprego.

O desempregado Lucas Pinheiro, de 20 anos, que tem na família o tio cabelereiro, comentou que a parte técnica do curso complementou a noção que ele já tinha com cortes de cabelo e que pretende se desenvolver como profissional.

A professora, Maria Rivero, que veio da Venezuela para Valinhos há três meses, contou que em seu país já trabalhou como auxiliar na área e com o curso já pensa em abrir sua própria barbearia."Quem sabe com outros companheiros de turma", afirmou.

 

10/06/2019