Fundo Social inaugura Centro de Informática

     O Fundo Social de Solidariedade de Valinhos inaugurou nesta quinta-feira, dia 1º de outubro, o CATIS (Centro de Acesso a Tecnologias para Inclusão Social) - Estação Informática. O Centro irá compor o programa de Inclusão Digital do Fundo, que já formou mais de 2 mil pessoas desde 2005 em cursos gratuitos de informática e integra o projeto de promoção social e geração de renda da entidade. O CATIS foi implantado no espaço multiuso, no Parque Municipal de Feiras e Exposições “Monsenhor Bruno Nardini”, com recursos repassados pelo Ministério da Ciência e Tecnologia no valor de R$ 120 mil, além de cerca  de R$ 15 mil aplicados pela administração municipal.
     A implantação do CATIS no município faz parte do programa de Inclusão Digital do Governo Federal, desenvolvido pelo Ministério da Ciência e Tecnologia, e foi firmada pela Prefeitura por meio de um convênio com a Caixa Econômica Federal. Com os recursos, o espaço no Parque Municipal passou por adaptações e recebeu modernos equipamentos de informática e de multimídia, além de estrutura para atender 21 alunos por turma nas duas salas montadas.
     Para a presidente do Fundo, Adriana Di Nardo Silva, o Centro vem se somar ao trabalho iniciado pelo órgão em 2005, quando o programa de Inclusão Digital foi iniciado com poucas turmas e parceria com a Rigesa que cedeu espaço no seu Centro de Memória para atender aos participantes. “O grande desafio é propiciar à comunidade em geral, maiores oportunidades para ampliação de conhecimentos em noções básicas de informática como subsídio necessário à igualdade de oportunidade no mercado de trabalho", diz dra. Adriana.
     Ela conta que, no início, quando as vagas eram limitadas, o programa atendia somente pessoas com baixa renda, que passavam por uma triagem sócio-econômica. “Com o passar do tempo, ampliamos o programa e passamos a atender mais alunos, dando oportunidade para a comunidade em geral, com aulas em laboratórios de informática de escolas municipais, da FAV (Faculdades de Valinhos), e na sala de informática disponibilizada pelo Fundo na Casa do Adolescente com equipamentos seminovos doados pela comunidade e oferecidos pela Caixa Econômica Federal”.
     Dra. Adriana também informa que, com a nova estrutura criada com a implantação do Centro, será possível ampliar ainda mais o programa. “Pretendemos deslocar algumas turmas que atualmente participam do curso no laboratório da Casa do Adolescente para o novo espaço e, com isso, formar turmas específicas de adolescentes que serão atendidas na Casa”.

O programa
    O Programa de Inclusão Digital do Fundo Social atualmente está na décima etapa e atende cerca de 300 alunos. Nas nove edições anteriores, o programa formou mais de duas mil pessoas. Ele integra o projeto de capacitação profissional e geração de renda do órgão que desde 2005 já atendeu cerca de 3.600 pessoas em 50 cursos gratuitos, entre eles Padaria Artesanal, Confeitaria, Corte e Costura e Empregada Doméstica.