Furto de relógio deixa CEMEI Papa João Paulo II sem energia

Atendimento às 103 crianças foi mantido pela diretora da unidade infantil

O Centro Municipal de Educação Infantil  (CEMEI) Papa João Paulo II teve o relógio de medição de energia elétrica, cabos e fios furtados na madrugada desta quinta-feira (7), na área externa do prédio. Localizada na Rua Horácio Amaral, 201, no Jardim Pinheiros, a creche atende 103 crianças diariamente em período integral e tem 42 servidores.

O furto foi descoberto pela diretora da unidade, professora Wânia Lucia Pimentel, a primeira a chegar ao local, às 6h45. De acordo com ela, ao entrar, percebeu que não havia energia elétrica e o alarme não fez barulho ao ser desativado.

Wânia acionou a Secretaria de Educação que, de imediato, enviou sua equipe de manutenção elétrica para verificar o ocorrido. “Internamente estava tudo normal, como foi constatado pelo eletricista, inclusive no quadro de distribuição”, disse.

Segundo ela, o eletricista vistoriou toda a rede, inclusive o poste padrão, que faz a entrada da energia da rua para o interior da creche. “Para surpresa dele e nossa, foi constatado que os relógios e toda fiação haviam sido furtados”, explicou. A Guarda Civil Municipal (GCM) foi acionada para fazer o Boletim de Ocorrência, assim como a CPFL, que vai instalar o novo relógio.

O furto do equipamento de energia elétrica aconteceu durante a madrugada e, pela situação encontrada pelos eletricistas da Prefeitura e pela Guarda, quem praticou o furto conhecia o sistema, porque utilizou equipamentos específicos para cortar os cabos de energia e desparafusar o relógio.

Sem energia, a professora Wanda adotou medidas para garantir o atendimento das 103 crianças atendidas na unidade e orientar os 42 servidores para o funcionamento da creche.  A nutricionista da Prefeitura Jéssica Príncipe Franco foi acionada para verificar a correta refrigeração da merenda.

“Até o problema ser resolvido, não teremos condição de dar banho nas crianças. Em relação à merenda, nada será perdido. Portanto, a alimentação também estará normal. Teremos problema apenas com o administrativo, pois os equipamentos de informática não podem ser utilizados”, disse.

“É lamentável que o vandalismo chegue a esse ponto. Um furto dessa natureza demonstra que algumas pessoas não se importam com os serviços que são prestados dentro de uma creche e quantas famílias estão prejudicando”, disse o secretário de Educação, professor Zeno Ruedell. Ele enfatizou que todas as providências necessárias e cabíveis  para manter a unidade funcionando foram tomadas, incluindo imediato o acionamento da CPFL para fazer a ligação da energia no poste padrão.

 

07/11/2019