Guardas Civis Municipais de Valinhos recebem 1ª dose de vacina contra a Covid-19

Os integrantes da GCM de Valinhos (Guarda Civil Municipal) começaram nesta segunda-feira (5) a receber a 1ª dose de vacina contra a Covid-19 em ação coordenada pelo CPI-2 (Comando de Policiamento do Interior) da Polícia Militar, por meio do Governo do Estado de São Paulo. Ao todo, cerca de 100 integrantes que estão na ativa da corporação devem ser vacinados durante a semana na base da PM, na Vila Industrial, em Campinas.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Cidadania de Valinhos, houve todo um planejamento com o comando da PM de Valinhos para a viabilização das doses aos integrantes da GCM do município. “Esta parceria, este cuidado com os integrantes das forças policiais é também fundamental. Assim como os profissionais da Saúde no combate ao vírus e atendimento aos pacientes com a doença, os profissionais de segurança desenvolvem um trabalho de extrema necessidade no controle e prevenção da pandemia, impedindo aglomerações e fiscalizando diversas irregularidades”, disse a prefeita Capitã Lucimara.

Para o secretário da pasta, Osmir Cruz, um terço dos guardas já tinha sido vacinado nesta segunda-feira com a 1ª dose, motivo de maior tranquilidade para a corporação que a partir de agora pode ir às ruas com mais segurança e protegida do Coronavírus.

“Tanto a GCM, quanto a PM, quando nas ações preventivas no combate às aglomerações, têm papel importante desde o início da pandemia. Desde o dia 4 de janeiro, a partir de um Decreto Municipal da prefeita Capitã Lucimara, a GCM de Valinhos passou a atuar na linha de frente em fiscalizações sanitárias, em apoio à Saúde, e com um poder de polícia administrativa. Só nestes três primeiros meses, com esta forte fiscalização, foram aplicadas mais de 100 multas, bloqueios sanitários, além de ações diretas contras festas clandestinas”, destacou Cruz.   

Saiba mais

A partir de hoje, começam a ser vacinados 180 mil profissionais de segurança em todo o Estado de São Paulo. São profissionais da ativa das polícias Civil, Militar e Técnico-Científica, Corpo de Bombeiros, Agentes Penitenciários, Guardas Civis Metropolitanos, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e da Fundação Casa. A expectativa é que em 10 dias todos estejam vacinados.

A vacinação é exclusiva aos profissionais da ativa das instituições, com exceção daqueles que não atendem aos critérios médicos estabelecidos pelas autoridades de saúde, como gestantes, lactantes, ter tido a COVID-19 há 30 dias ou menos. Para receber a imunização os profissionais de segurança podem fazer um cadastro prévio pelo site https://vacinaja.sp.gov.br. O registro, porém, não é obrigatório.

05/04/21