Licitação vai definir no dia 4/12 empresa que vai operar radares

Serão abertos na próxima segunda-feira (4) os envelopes da licitação que tem por objeto a contratação de empresa especializada na prestação de serviços de fiscalização eletrônica no trânsito do município. A modalidade é pregão presencial, ou seja, vence a empresa que oferecer durante o pregão, o menor preço pelos serviços.

De acordo com o Secretário de Mobilidade Urbana, Mauro Haddad Andrino, a expectativa é de retomar a fiscalização, que está suspensa há dois anos. “O sistema viário do município exige a reativação da fiscalização eletrônica, é uma importante ferramenta para reduzir abusos e a incidência de acidentes", disse.

De acordo com ele, o processo licitatório visa a contratação de empresa para regularizar 19 radares em pontos fixos, 6 que controlam o avanço em sinal vermelho e parada sobre faixa de pedestres, 4 para avanços de sinal vermelho e velocidade e 3 lombadas eletrônicas. 

Números do Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN) dão conta de que Valinhos tem hoje uma frota de 98,5 mil veículos. Deste total, 64,1 mil são automóveis de passeio, ou 65% do total da frota. “Estamos falando da frota registrada na cidade, sem contar a flutuante, de milhares de veículos que diariamente utilizam nosso sistema viário circulam pelas principais rodovias, como Anel Viário Magalhães Teixeira, Anhanguera, Dom Pedro”, explicou Andrino.

A expectativa é de que todo processo licitatório, entre a abertura, recursos e homologação do resultado, esteja finalizado até janeiro de 2019. Assim, os serviços devem começar entre janeiro e fevereiro do próximo ano.

A empresa vencedora do pregão deverá incluir nos seus serviços as licenças do softwares e suporte técnico, com fornecimento de equipamentos, materiais e mão de obra, o que deverá permitir a transmissão de dados de forma on-line e automaticamente, ou seja, sem intervenção humana, em conformidade com as exigências do Código de Trânsito.

Os sistemas de fiscalização eletrônica do trânsito, segundo Haddad, são a melhor forma de coibir o abuso e a imprudência de certos motoristas. “Esta é a melhor forma de atuarmos na redução e prevenção de acidentes. Muitos motoristas, por falta de educação, não respeitam as sinalizações nas vias e cometem diversas infrações, entre elas o avanço no sinal vermelho, parar sobre a faixa de pedestres e excesso de velocidade”, finalizou.