Obra da ala feminina da Casa de Passagem está na reta final

Local poderá abrigar até cinco mulheres em situação de rua para projeto de ressocialização

A construção da ala feminina da Casa de Passagem e Acolhimento do Joapiranga, localizada na Alameda Itaipu, 451, está na reta final. Segundo a Secretaria de Assistência Social, estão sendo realizadas obras de acabamento, pintura, instalação de vaso sanitário, pia e da rede elétrica. O local poderá acolher até cinco mulheres em situação de rua e a previsão é de que esteja concluído em dezembro. 

Segundo a secretária de Assistência Social, Dulce Maria de Paula Souza, a Casa de Passagem também está recebendo nos últimos dois meses reformas e adequações em cumprimento às exigências da Secretaria da Saúde, do Departamento de Vigilância Sanitária.

Dulce explicou que já estão concluídas as reformas das paredes do refeitório, do escritório, da sala de atendimento, da cozinha e a construção de uma dispensa para o armazenamento de material de higiene. Estão sendo realizadas melhorias em dois quartos e duas salas de Terapia Ocupacional.

De acordo com a secretária, com a conclusão da ala feminina, a Casa de Passagem terá capacidade para acolher 25 homens e cinco mulheres em stiauçaõ de rua. 
 
Acolhimento

Há cerca de cinco meses a Casa de Passagem e Acolhimento do Joapiranga é administrada pela ONB Reencontro, que é especializada em acolhimento de pessoas em situação de rua que buscam ressocialização e selecionada por comissão responsável para o serviço.

A coordenadora do local, Kátia Silva, esclareceu que o acolhimento obedece a critérios bem definidos, entre eles a adesão da pessoa em situação de rua à proposta de construção do processo de saída das ruas. Ela ressaltou que o serviço oferecido pela Prefeitura atende moradores que estão passando por momentos difíceis. “Aqui, como o nome diz, é uma casa de passagem para que as pessoas possam ter a chance de recomeçar e ter uma nova perspectiva de vida”, afirmou.

 

29/11/2019