Paço Municipal ganha elevador panorâmico

elevador_pacoO prefeito Marcos José da Silva e o vice-prefeito eng. Moysés, ao lado do vice-presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Vagner Alves, inauguraram na manhã desta quinta-feira, dia 7, no Paço Municipal, um elevador panorâmico, para facilitar o acesso das pessoas ao segundo piso, especialmente as com dificuldade de locomoção, idosos e gestantes.

A melhoria era aguardada há muitos anos. O Paço Municipal é uma construção antiga, de 1966, e ainda não contava com esse equipamento. "Vai facilitar para as pessoas acessarem o piso superior onde ficam secretarias importantes, como de Planejamento e Meio Ambiente e de Desenvolvimento Social e Habitação, bem como a sala Ivan Fleury, onde acontecem palestras e eventos", destacou o prefeito. Marcos disse ainda que vem mantendo contanto com o Ministério Público e o Conselho, e que outras ações e acordos devem ser desenvolvidos na cidade, para dentro do possível garantir maior acessibilidade às pessoas em locais públicos.

O vice-presidente do Conselho, Vagner Alves, representando a presidente do órgão, Regina Augusta Donadelli, afirmou que agora o direito de ir e vir é um fato consumado no Paço Municipal para todas as pessoas com deficiência, idosos e gestantes. "Este é um ponta pé inicial para muitas outras ações ligadas à acessibilidade no município", afirmou.

Após as falas das autoridades ocorreu o descerramento da placa e faixa inaugural e, em seguida, prefeito, Vagner e Sandra Regina Pinheiros usaram o elevador panorâmico pela primeira vez. "Agora será melhor, não só para a gente que tem deficiência, como também para os idosos e gestantes. É um elevador bonito e bem seguro", afirmou Sandra.

 

Outras ações

Segundo Vagner Alves, a ONU (Organização das Nações Unidas) trata a questão da acessibilidade como uma questão de direitos humanos. A administração do prefeito Marcos está atenta a esta questão e a tudo que se refere às pessoas com deficiência.

O prefeito lembrou que no final de 2006, foi criado o Conselho e de lá para cá os avanços continuam. "O Conselho é atuante e a administração municipal tem feito sua parte e ajudado no que pode. Por exemplo, implantou rampas de acesso a prédios públicos e em calçadas, criou vagas para as pessoas com deficiência e idosos na região central, fez cadastro dos motoristas e auxiliou o Conselho e a Promotoria a realizar o primeiro Censo da Pessoa com Deficiência. Nesta administração ainda, todos os prédios públicos e praças que estão sendo construídos têm acesso reservado e instalações adequadas às pessoas com deficiência", concluiu Marcos.