Prefeitura e CDHU sorteiam casas para 18 famílias de área de risco

A Prefeitura de Valinhos e a CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional Urbano) realizaram na manhã desta quinta-feira, dia 9, o sorteio para definir as casas das 18 famílias que residiam em áreas de risco de enchente. As unidades foram construídas em terrenos da municipalidade localizados entre Jardim Universo e Morada do Sol e serão entregues no próximo dia 22, quarta-feira. Participaram do sorteio, além das famílias beneficiadas, o prefeito Marcos José da Silva, o vice-prefeito, eng. Moysés, o gerente regional da CDHU, Jorge Nicolau, e o secretário de Desenvolvimento Social e Habitação, Márcio Ferreira.
O prefeito Marcos lembrou que em 2003, data de uma das enchentes mais fortes que atingiu a cidade nos últimos anos, essas famílias foram desalojadas das casas em que residiam, às margens do Ribeirão Pinheiros, no bairro Capuava, após as mesmas terem sido interditadas pela Defesa Civil por oferecerem risco de desabamento devido a abalo nas estruturas por conta das águas.
“Desde então, a Prefeitura vem pagando os aluguéis de imóveis que foram locados pela municipalidade para abrigar essas famílias. A municipalidade arcou com esses custos, da ordem de R$ 6 mil mensais, em caráter social, já que são famílias de baixo poder aquisitivo sem condições de arcar com o pagamento dos aluguéis”, afirmou.
Marcos recordou que depois da enchente que desalojou as famílias, a região do Capuava não teve outro episódio daquela proporção. “Houve outros casos, mas nenhum comparado àquele. Em 2006, nós fizemos uma obra no Córrego Invernada, uma espécie de piscinão, que permite um armazenamento maior de água e diminui as ocorrências de transbordamentos. E agora, em abril do ano que vem começa a canalização do Ribeirão Pinheiros, lá no Capuava”, afirmou.

As casas
As casas começaram a ser construídas em abril do ano passado em duas áreas da municipalidade. Elas têm 43,03 metros quadrados, divididos em dois quartos, sala, cozinha e banheiro. As unidades serão financiadas pela CDHU, que definiu os critérios como tempo de contrato e valor das prestações. “Vocês vão pagar um valor em torno de R$ 70 e cento e poucos reais de prestação por até 25 anos. Isso é bem menos do que um aluguel”, afirmou o gerente regional da CDHU, Jorge Nicolau.
Como as famílias moram hoje em outros bairros, com aluguel pago pela Prefeitura, a administração municipal já está providenciando a transferência das crianças para creches e escolas próximas às novas casas. “Estamos cuidando de tudo, para que no ano que vem isso já esteja resolvido e uma vida nova realmente comece para vocês”, disse o prefeito.

Natal Feliz
O prefeito destacou que com a entrega no dia 22, as famílias já passarão o Natal nas casas novas. “É realmente um presente de Natal. Estou muito feliz em conseguir fazer a entrega nessa data”, concluiu.
Morando há 40 anos em Valinhos e sempre de aluguel, o vidraceiro José Domingos Neto Filho, não escondia a felicidade de ver o sonho da casa própria se realizar. “Estou muito contente. Hoje foi o dia mais feliz da minha vida. Valeu a pena esperar. Somos em oito na família e agora vamos ter a nossa casa. É muita emoção”, definiu.
O sentimento de felicidade plena também tomou conta do funileiro industrial Luciano Ferraz de Campos, que estava acompanhado por sua família no sorteio da casa. “Esse é um dia muito esperado. A gente está muito feliz. Esperava que isso fosse demorar mais. Nem posso acreditar que daqui a poucos dias eu, minha esposa e meus dois filhos vamos para a nossa casa. Eu sempre brincava com eles perguntando: ‘será que esse ano a gente come o peru na nossa casa?’ E, graças a Deus, isso vai acontecer e vamos ter um Natal mais feliz”, contou.
Um Natal mais feliz é que o aposentado Hélio Antonio Jacob pretende ter com seus dois filhos na casa nova: “Vamos ter um Natal e uma vida muito mais feliz. A gente esperou, mas compensou”.