Prefeitura e DAEV instalam tratamento de lodo nas ETAs

Implantação de sistemas trará benefícios para toda a rede, como redução de perdas de água tratada

A Prefeitura e o Departamento de Águas e Esgotos de Valinhos (DAEV) vão instalar sistemas de tratamento de lodo nas Estações de Tratamento de Água (ETA) I e II. Os projetos foram realizados pelo Departamento de Planejamento, Obras e Fiscalização do DAEV e serão executados por empresas vencedoras de licitações.

A primeira unidade a receber a melhoria será a ETA II, com investimento estimado em R$ 1,2 milhão. As obras já começaram e o prazo de entrega é de seis meses. Na ETA I, o processo licitatório deve ser concluído no início de janeiro de 2020 e a obra tem prazo inicial de execução no primeiro trimestre do próximo ano.

“A implantação de sistemas de tratamento de lodo trará uma série de benefícios para toda a rede, como redução de perdas de água tratada, que acontecem com a retrolavagem de filtros e decantadores. Também beneficia o meio ambiente porque o lodo acumulado nas ETAs que era dispensado na lavagem passará a ser retirado por processo químico e mecânico, e o material será encaminhado para aterro sanitário”, afirmou o presidente do DAEV, Ricardo Gardin.

O lodo acumulado na ETA passa por processo de decantação e a´locação de polímero, que separa o lodo da água em bags (sacos têxteis) para ser descartado em aterros sanitários, como estabelece a legislação. A água liberada nesse processo é bombeada para o início do tratamento da ETA.

O projeto da ETA II prevê a instalação de tubulação de água proveniente da lavagem do filtro/decantador, um reservatório com capacidade de 400m³ e tanque para armazenar polímeros, além de outra tubulação para que a água, já separada do lodo, retorne ao início do processo de tratamento de água.

Para a construção do sistema de tratamento de lodo nas duas ETA, algumas árvores estão sendo retiradas. As remoções estão previstas nos projetos e no Termo de Compromisso de Recuperação Ambiental emitido pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb).
 

 

17/12/2019