Prefeitura inicia desinfecção de ruas e unidades de saúde

A Prefeitura de Valinhos começou a lavar e desinfectar ruas centrais do município e o entorno de unidades de saúde e instalações municipais, como pontos de ônibus e a Rodoviária. A medida tem como objetivo ampliar a prevenção ao contágio do novo coronavírus. O produto aplicado é o hipoclorito de sódio diluído, que não oferece riscos à saúde humana.

Esses locais foram escolhidos por apresentarem maior concentração e circulação de pessoas.

Os trabalhos são coordenados pela Secretaria da Saúde, com o apoio de agentes de trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana.

Já passaram pelo processo de higienização pontos de ônibus localizados nas ruas Sete de Setembro, XV de Novembro e na Avenida Gessy Lever.

Também passaram pela desinfecção o entorno do prédio da UPA 24 Horas (Unidade de Pronto Atendimento), na Avenida Gessy Lever, e as instalações da UBS da Vila Santana e a Unidade de Atendimento Pediátrico, Ginecológico e Obstétrico, ambas na Avenida Brasil.

Já nesta segunda-feira (15), a lavagem e desinfecção foram realizadas na área do Terminal Rodoviário que teve todo o interior higienizado pelo produto além do seu entorno. O mesmo foi feito no exterior da Santa Casa de Valinhos e no calçamento da UBS do Jardim Imperial.

A aplicação diária é realizada pela Corpus Saneamento e Obras Ltda, contratada para essa finalidade.

Segundo explicou o engenheiro da Corpus, Wilson Fernando Carioca, que coordena a aplicação, o processo é iniciado com a lavagem das vias e pontos de ônibus, assim como em áreas externas dos prédios municipais com jatos de água por caminhão-pipa. Na sequência a equipe faz a aplicação do hipoclorito de sódio diluído em água que imediatamente começa a agir nas superfícies.

Pela programação inicial, o trabalho será intensificado nesta terça-feira (16) nos entornos de UBSs. A solução ainda deverá ser aplicada diariamente no Terminal Rodoviário e proximidades da UPA, onde a circulação de pessoas é maior.

A empresa Corpus Saneamento e Obras Ltda foi a vencedora do processo de contratação do serviço, escolhida entre três orçamentos, por dispensa de licitação, por um período de três meses. Serão investidos R$ 99 mil na ação. Os recursos são provenientes do Fundo Estadual de Saúde, destinado às ações de enfrentamento da Codiv-19. (Resolução SS Nº 41 - 27 de Março de 2020).

A dispensa de licitação para a contração dos serviços está prevista com base no artigo 24, inciso IV, da Lei Federal nº 8.666/1993, combinado com o artigo 4°, da Lei Federal 13.979/2020, que autoriza esta forma de processo de compra em situações de calamidade pública, como foi declarado no município e no Estado de São Paulo em razão da pandemia do coronavírus.

15/06/2020