Prefeitura reforça determinação do Estado de caixões lacrados

Orientação é de que, em situação de pandemia, qualquer corpo, independentemente da causa da morte, é considerado um portador potencial

A determinação do Governo do Estado de São Paulo de que todos os caixões encaminhados aos cemitérios têm de estar obrigatoriamente lacrados está sendo reforçada pela Prefeitura de Valinhos.

Após reunião nesta sexta-feira (17), entre representantes das secretárias da Saúde, Obras Públicas e Segurança Pública e Cidadania, foram definidas ações para que a determinação seja cumprida na cidade.

O objetivo é evitar riscos à saúde da população e orientar sobre os serviços funerários no manejo do corpo e também o comportamento dos familiares dos entes queridos perante a pandemia do Coronavírus – COVID 19.

O comunicado do Centro de Vigilância Sanitária publicado no Diário Oficial do Estado de São Paulo, no dia 4 deste mês, traz a orientação de que, em situação de pandemia, qualquer corpo, independentemente da causa da morte ou da confirmação por exames laboratoriais da infecção por COVID 19, é considerado um portador potencial.

De acordo com a publicação do governo estadual, os velórios de pacientes confirmados e suspeitos do COVID 19 não são recomendados no período de isolamento e quarentena. Se realizados, devem ocorrer com o menor número possível de pessoas, preferencialmente apenas os familiares mais próximos.

Ações municipais

Nesta sexta-feira (17), um agente do Departamento de Saúde Coletiva entrou em contato por telefone e por email com as funerárias da cidade para reforçar a obrigatoriedade dos caixões serem encaminhados lacrados para os cemitérios da cidade, o Cemitério Municipal São João Batista e o Cemitério das Acácias.

Faixas alertando a população de que os cemitérios são considerados áreas de risco serão instaladas para conscientizar as pessoas. Serão reforçadas as questões de segurança, com acesso limitado para que não haja aglomerações.

Ainda ficou definido na reunião que a área da frente do Cemitério Municipal São João Batista será lavada com água cloro toda vez que ocorrer um sepultamento com várias pessoas. Foram colocados na frente do cemitério municipal, pela Secretaria de Mobilidade Urbana, cavaletes e faixas zebradas para evitar alomeração nos sepultamentos.

Segundo a Secretaria da Saúde, a funerária que não cumprir a determinação de encaminhar para os cemitérios somente caixões lacrados estará sujeita a penalidades legais.

 

17/04/2020