Proerd forma as primeiras turmas de 2019 em escolas de Valinhos

Cinco escolas participaram do programa, que será estendido a outras unidades no segundo semestre

Os estudantes do 5º ano de cinco Escolas Municipais de Educação Básica (EMEBs) da Rede Municipal de Valinhos passaram por uma experiência diferenciada ao logo do primeiro semestre, que acabou em uma cerimônia de formatura em cada uma das unidades. Os alunos fizeram parte das primeiras turmas de formandos deste ano do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd).

O Proerd foi retomado este ano a pedido do prefeito Orestes Previtale. O programa, ação preventiva de conscientização contra o consumo de drogas, é realizado em parceria entre a Secretaria de Educação de Valinhos e a Polícia Militar (PM), que designou o Cabo PM Emerson Afanaci para aplicar o conteúdo aos alunos.

As formaturas das primeiras turmas deste ano aconteceram nas EMEBs Professora Marli Ap. Borelli Bazetto, no Parque Portugal; Antônio Perseghetti, na Ponte Alta; Prefeito Jerônymo Alves Corrêa, no Jardim do Lago; Cecília Meireles, no Jardim Paraiso; e Jorge Bierrenbach de Castro, no Parque das Colinas.

A primeira das cerimônias aconteceu na EMEB Cecília Meirelles, no dia 25 de junho, e contou com a presença dos pais dos alunos, direção da escola, professores, do secretário de Educação, Zeno Ruedell, e da capitã Lucimara Godoy Vilas Boas, comandante da 4ª Companhia da Polícia Militar.

Na segunda-feira, dia 1º, foi realizada a formatura dos alunos da EMEB Jorge Bierrenbach de Castro, no Parque das Colinas, e na terça dia 2, a cerimônia aconteceu EMEB Antônio Perseghetti, no Ponte Alta.

De acordo com o professor Zeno Ruedell, o Proerd é um recurso de grande impacto para os estudantes em relação às drogas. “É um programa altamente didático e objetivo, que conscientiza sobre o problema das drogas na vida pessoal, familiar e coletiva”, disse.

Para Ruedell, a escola é um espaço apropriado, reforçando o fundamental papel da família, para o enfrentamento da questão.  “Neste primeiro semestre levamos o Proerd aos alunos de cinco escolas, a meta é atingir o mesmo número no segundo semestre. E só conseguimos isso graças ao apoio da capitã Lucimara, que sabe a importância que a PM tem nesse processo educativo”, afirmou.

O prefeito Orestes Previtale comemorou a retomada do Proerd e as formaturas do primeiro semestre. “Todo projeto ou programa que venha a ser aliado no processo de conscientização a respeito dos males que as drogas causam na sociedade temos que abraçar e apoiar e o Proerd é um desses importantes aliados”, comentou.

 

Proerd

O Proerd começou como um programa de parceria entre o Departamento de Polícia de Los Angeles e o Distrito Escolar daquela cidade, recebendo o nome DARE (Drug Abuse Resistance Education). O esforço cooperativo foi guiado por dados estatísticos que mostraram alta eficiência em programas de prevenção baseados na tomada de decisões, estabelecimento de valores, resolução de problemas e estilos de vida positivos.

Da Califórnia, o DARE expandiu-se para os estados norte-americanos e mais de 40 países. No Brasil, com o apoio do DARE International, o programa recebeu o nome de Proerd, que hoje é uma realidade em São Paulo e outros Estados.

As lições aplicadas têm o objetivo de desenvolver nos alunos a autoestima, controle de tensões, civilidade, além de ensinar técnicas de autocontrole e resistência às pressões dos companheiros que incentivam o uso de drogas. O sucesso do programa depende de entrosamento entre escola, família e polícia.

Os instrutores do Proerd são voluntários, selecionados e treinados. O instrutor prepara reuniões com professores e pais para orientar sobre os objetivos e conteúdo do currículo, com noções sobre como reconhecer sinais de uso de drogas e como melhorar a comunicação familiar.

 

05/07/2019