São Marcos terá 1ª Escola Técnica Estadual da cidade

São Marcos terá 1ª Escola Técnica Estadual da cidade
12/11/2009

      O prefeito Marcos José da Silva obteve mais uma conquista para a área da Educação em Valinhos. Agora para o ensino profissionalizante. Cumprindo uma das metas de seu plano de governo, o prefeito acertou com os secretários estaduais Paulo Renato Souza (Educação) e Sidnei Beraldo (Gestão Pública), a instalação de um núcleo descentralizado de cursos profissionalizantes da Etec (Escola Técnica Estadual) na cidade. As classes serão implantadas na Escola Estadual do Jardim São Marcos. O acerto se deu na cidade de São João da Boa Vista, nesta terça-feira, dia 10, onde os secretários despacharam administrativamente com Marcos e mais 15 prefeitos. O secretário de Educação, Zeno Ruedell, que participou do encontro, disse que a documentação para a concretização do convênio com o Governo do Estado já vem sendo preparada desde o início deste ano.
         Os dois secretários estaduais estiveram em São João da Boa Vista (130 km de distância de Valinhos) para participar da 13ª Semana da Educação, e o prefeito da cidade, Nelson Nicolau (PMDB), organizou um encontro com alguns prefeitos para despachos administrativos e tratar de assuntos de interesse dos municípios.
        Marcos lembrou que desde 2006, no seu segundo mandato como prefeito, vem sendo tentado junto ao Centro Paula Souza, autarquia do Governo do Estado responsável pelo ensino técnico e tecnológico, a instalação de uma Etec na cidade. O prefeito destacou que a deputada estadual Célia Leão e o secretário municipal de Esportes e Lazer, Danilo Sorroce,  fizeram a intermediação e o acompanharam em uma audiência com a diretora do Centro Paula Souza, Laura Laganá. Porém, por conta de o município não dispor de imóvel próprio e exclusivo para comportar a unidade, o que era uma exigência, não foi possível a implantação. Essa dificuldade era também da maioria dos municípios, por isso o governador José Serra determinou que a secretaria de Educação liberasse salas de aula ociosas de escolas do Estado. Em Valinhos, depois de um levantamento técnico feito pela secretaria municipal de Educação,  o prefeito indicou salas da escola do Jardim São Marcos, que ficam ociosas no período noturno. “Eu sugeri ao secretário Paulo Renato o uso de salas ociosas na escola do Jardim São Marcos e a ideia foi aceita de pronto por ele. Ele só me perguntou se a diretoria regional de Educação, em Campinas, já tinha conhecimento, e eu disse que já havíamos submetido a nossa proposta ao professor Ademir Schiavo, que é o dirigente regional, e ele deu o ok para a o nossa ideia. Assim, vamos concretizar o sonho de muitos jovens valinhenses em poder fazer cursos profissionalizantes", comemorou o prefeito.
         Dentre  os cursos profissionalizantes que poderão ser disponibilizados para a Etec do São Marcos o prefeito Marcos já escolheu um e comunicou a Paulo Renato, que considerou bastante oportuno, que é o de Logística. Isso em função do crescimento desse segmento na região e que o prefeito Marcos pretende desenvolver com mais intensidade a partir da criação de um polo de logística. 
        Segundo Zeno Ruedell, a EE Jardim São Marcos terá de início, pelo menos uma sala profissionalizante, que atenderá cerca de 45 alunos. “Acima disso, vamos depender de quantas salas o governo estadual disponibilizará na escola. Mas já é um bom começo, pois abre caminho para a criação de outros cursos”, explicou. As classes descentralizadas, como essas que serão implantadas no São Marcos, terão a administração de uma Etec. A documentação para a implantação dos cursos o prefeito estará encaminhando ao secretário Paulo Renato e ao governador José Serra

Meta de ensino
         A instalação de classes descentralizadas de Etec em Valinhos é uma das metas do prefeito Marcos na área de educação. “Falo sempre que o ensino profissionalizante é um dos caminhos para o primeiro emprego, e isso faz parte do meu plano de governo”. O prefeito se baseia numa pesquisa da área de Avaliação Institucional do Centro Paula Souza, que mostra que a empregabilidade dos técnicos é alta: oito em cada dez ex-alunos de Etecs estão empregados um ano depois de formados.