Saúde de Valinhos fecha cerco no combate ao coronavírus

Saúde de Valinhos fecha cerco no combate ao coronavírus

A Secretaria da Saúde da Prefeitura de Valinhos promoveu nesta quinta-feira, no Departamento de Saúde Coletiva (27), mais uma reunião técnica para tratar da doença provocada pelo coronavírus. A equipe da Saúde reforçou critérios de avaliação de casos suspeitos e atualizou providências já formalizadas. Os dois pacientes monitorados e o paciente com suspeita de contaminação registrados na cidade apresentavam bom estado de saúde nesta sexta-feira (28).

Um casal de 85 e 60 anos de idade está sendo monitorado porque teve contato com o homem de 61 anos, morador de São Paulo, que é o primeiro paciente de coronavírus confirmado no Brasil. Um jovem de 25 anos é o primeiro registro de suspeita da doença em Valinhos. Ele foi atendido na UPA e passa bem. O rapaz voltou da Itália recentemente. O casal e o jovem estão em isolamento domiciliar, monitorados diariamente pela Vigilância Epidemiológica.

Os profissionais da Saúde passarão por nova capacitação na próxima semana. No encontro desta quinta, foi enfatizado que, no caso de contágio de pacientes em Valinhos, a expectativa é de que a maioria dos casos sejam leves e moderados, com acompanhamento em casa.

A secretária da Saúde, Carina Missaglia, explicou que não há motivo para pânico, apesar do registro do caso suspeito na cidade. “A doença é como uma gripe. É possível que tenhamos registros de casos graves da doença, com quadro de pneumonia, exigindo internação hospitalar. Mas eles deverão representar a minoria", apontou.

O encontro desta quinta foi realizado por integrantes da comissão de enfrentamento ao coronavírus em Valinhos, de 16 pessoas ligadas às UBSs, CEVs, UPA, Vigilância Epidemiológica e corpo clínico de médicos, além da secretária da Saúde, Carina Missaglia.   

A reunião anterior do grupo aconteceu no início de fevereiro com os diversos segmentos da área. Na ocasião, a região já apresentava três casos monitorados, um em Americana e dois em Paulínia, que foram descartados.

Prevenção

Segundo Carina, o momento é de prevenção e a orientação é simples. Cuidados como lavar as mãos, proteger boca e nariz ao tossir e espirrar, além de evitar aglomerações. Também é importante manter uma vida saudável, com boa alimentação e sono, para fortalecer o sistema imunológico.

Segundo a diretora do Departamento de Saúde Coletiva, Claudia Maria dos Santos, os pacientes que estiverem com sintomas de coronavírus, semelhantes aos da gripe, devem procurar uma unidade de saúde.

“Estão aptos a receber os casos suspeitos as 13 UBSs de Valinhos, a UPA, os hospitais Santa Casa de Misericórdia e Hospital e Maternidade Galileo”, orientou Cláudia. Seguindo protocolo do Ministério da Saúde, desde janeiro Valinhos adotou procedimentos para se preparar para combater ao coronavírus, estabelecendo uma rede de fluxo de atendimento e divulgação da doença.

Capacitação

Os profissionais da Saúde de Valinhos terão mais uma capacitação na próxima semana sobre os procedimentos em casos de notificação de possíveis casos. O treinamento abordará mais uma vez tópicos como recepção do possível suspeito, critérios para definir o isolamento, realização do exame, que será enviado ao Instituto Adolfo Lutz.

Cartazes estão espalhados por toda a Rede Municipal de Saúde sobre prevenção e sintomas.

Casos

Um casal de idosos, de 85 e 60 anos, residente em Valinhos teve contato no domingo (23) com um homem de 61 anos, morador de São Paulo, que retornou da Itália e é o primeiro caso confirmado de coronavírus no Brasil. O casal de Valinhos não apresentou até a tarde de sexta-feira (29) nenhum sintoma da doença e permanece em observação em isolamento domiciliar por 14 dias.

No dia 26, por volta das 18h, um rapaz de 25 anos compareceu à UPA, com sintomas de gripe e relatou que viajou para a Itália antes de retornar ao Brasil, no dia 14. Ele foi notificado como suspeito e também está em isolamento domiciliar, aguardando o resultado do exame pelo Adolfo Lutz. “Os três casos são monitorados diariamente pela Vigilância Epidemiológica”, garantiu a diretora.

 

28/02/2020