Saúde divulga medidas para comércio de alimentos

Nota técnica determina ações de maior controle da circulação de pessoas no interior dos estabelecimentos

A Prefeitura de Valinhos reuniu nesta quarta-feira (8) representantes de supermercados e varejões da cidade para estabelecer medidas sanitárias complementares para prevenção ao coronavírus. O objetivo é garantir maior abrangência e eficácia no combate à doença com o controle e acesso dos consumidores no interior dos estabelecimentos.

A reunião foi coordenada pela Secretaria da Saúde, com participação de representantes da ACIV (Associação Comercial e Industrial de Valinhos) e de setores da administração municipal, entre elas das secretarias de Segurança Pública e Cidadania, Assuntos Jurídicos e Institucionais, Desenvolvimento Econômico e Procon.

No encontro, foi apresentada uma Nota Técnica pela equipe do Departamento de Saúde Coletiva, editada pela Coordenadoria de Fiscalização Sanitária, com as medidas definidas pela Vigilância Sanitária do município.

A Nota Técnica será publicada na Imprensa Oficial do município, em edição extra, nesta quinta-feira (9) e se aplica às atividades de Comércio Varejista de Alimentos (supermercados e congêneres).

Controle

Pelo documento, as medidas de prevenção e controle devem ser implementadas obrigatoriamente para evitar ou reduzir ao máximo a transmissão do vírus.

A diretora do Departamento de Saúde Coletiva, Claudia Maria dos Santos, alertou os comerciantes que o município já apresenta focos da doença.

Até esta quarta-feira (8) estamos com 8 casos confirmados, de pessoas que passaram por internação e estão bem. Mas estamos com 9 óbitos em investigação e um óbito positivo, o que indica que temos circulação viral dentro do nosso município, as pessoas pegaram a doença aqui mesmo”, alertou Cláudia.

A diretora se mostrou preocupada porque muitas pessoas, famílias inteiras, estão frequentando mercados, “como se fosse um momento de lazer”. Por isso um protocolo foi criado para diminuir a circulação das pessoas nos estabelecimentos.

Além de prevenir a transmissão, é necessário proteger os funcionários com o uso de máscaras. São equipamentos de proteção individual que vocês terão que fornecer”, disse Cláudia.

Medidas sanitárias

Entre as medidas que devem ser adotadas está a limitação do acesso de pessoas, com distanciamento mínimo de 2 metros entre os consumidores.

Deve ser calculada área mínima de 4 metros quadrados por pessoa, levando em conta somente a área de circulação na área de compras e vendas”, detalhou a diretora.

O piso terá de ser sinalizado para identificar o distanciamento mínimo de 2 metros entre cada pessoa nas filas, em qualquer atendimento, inclusive nos caixas ou na entrada do estabelecimento.

Também devem der adotadas medidas para reduzir o tempo de permanência das pessoas no estabelecimento e estimular o consumo consciente”, informou Cláudia.

Penalidades

No caso de descumprimento das medidas, a Nota Técnica determina penalidades previstas na legislação. A Guarda Municipal atuará no apoio à Secretaria da Saúde nas ações de fiscalização.

Antes da Nota Técnica, não havia uma diretriz específica, somente recomendações. As medidas agora definidas são complementares, devendo os responsáveis dos estabelecimentos inclusive atender também às orientações do Ministério da Saúde, que são atualizadas diariamente”, explicou o coordenador de Fiscalização Sanitária, Francisco Sousa.

Para o gerente de marketing dos Supermercados Asp e Flex, Amilcar Pavan, o encontro foi esclarecedor. “Já estamos adotando uma série de medidas internas visando a prevenção da doença, mas este alinhamento com o poder público é necessário”, disse.

O Chefe de Operações do Pão de Açúcar, Edgar Capato, apoia a iniciativa da Secretaria da Saúde. “Vamos atender ao que for necessário para a prevenção da doença. Os consumidores também precisam fazer a parte deles”, comentou.

 

08/04/2020