Saúde prepara programação da Semana de Aleitamento Materno

Semana acontece entre os dias 1º a 7 de agosto para divulgar importância da amamentação

A Secretaria de Saúde, através dos Programas de Atenção à Saúde da Criança e de Atenção à Saúde da Mulher, deu início aos preparativos para a realização da Semana de Aleitamento Materno, que este ano traz o slogan “Capacite os pais e permita a amamentação, agora e no futuro!”.

A semana acontece entre os dias 1º a 7 de agosto, organizada pelas médicas Roseli Tagliolato, pediatra e supervisora do Programa de Atenção à Saúde da Criança, e Juliana Antoniel Casagrande Delben, ginecologista e supervisora do Programa de Atenção à Saúde da Mulher.

Segundo Roseli, a Semana de Aleitamento Materno é um momento importante para ampliar a divulgação sobre a importância da amamentação nos seis primeiros meses de vida da criança. “A campanha deste ano busca enfatizar a importância da participação de todos os familiares próximos à mãe e não apenas ela. A amamentação materna é fundamental para a saúde da criança ao longo de toda sua vida”, disse.

De acordo com a Aliança Mundial de Ação pró-Amamentação (WABA), adotar uma abordagem inclusiva, que contemple os pais, parceiros, famílias, locais de trabalho e comunidade, é fundamental para criar um ambiente propício e permitir às mães amamentarem de forma otimizada.

 

A SEMANA

A Semana Mundial de Aleitamento Materno foi criada em 1992 pela Aliança Mundial de Ação pró-Amamentação (WABA), organização fundada em 1991 pela Organização Mundial de saúde (OMS) e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), que no ano anterior haviam promulgado o documento “Declaração de Innocenti” , adotado por organizações governamentais, não governamentais e defensores da amamentação em vários países, entre eles o Brasil.

O objetivo da Semana Mundial de Aleitamento Materno é promover as metas da “Declaração de Innocenti” e a implementação dos “10 passos para o sucesso da amamentação” em todas as maternidades.

 

OS 10 PASSOS

Passo 1 - Ter uma política de aleitamento materno escrita que seja rotineiramente transmitida à toda equipe de cuidados de saúde

Passo 2 - Capacitar toda a equipe de cuidados de saúde nas práticas necessárias para implementar essa política

Passo 3 - Informar todas as gestantes sobre os benefícios e o manejo do aleitamento materno

Passo 4 - Ajudar as mães a iniciar o aleitamento materno na primeira meia hora após o nascimento, conforme nova interpretação: colocar os bebês em contato pele a pele com suas mães, imediatamente após o parto, por pelo menos uma hora, e orientar a mãe a identificar se o bebê mostra sinais de que está querendo ser amamentado, oferecendo ajuda se necessário

Passo 5 - Mostrar às mães como amamentar e como manter a lactação mesmo se vierem a ser separadas dos filhos

Passo 6 - Não oferecer a recém-nascidos bebida ou alimento que não seja o leite materno, a não ser que haja indicação médica e de nutricionista

Passo 7 - Praticar o alojamento conjunto, permitir que mães e recém-nascidos permaneçam juntos 24 horas por dia

Passo 8 - Incentivar o aleitamento materno sob livre demanda

Passo 9 - Não oferecer bicos artificiais ou chupetas a recém-nascidos e lactentes

Passo 10 - Promover a formação de grupos de apoio à amamentação e encaminhar as mães a esses grupos na alta da maternidade, conforme nova interpretação: encaminhar as mães a grupos ou outros serviços de apoio à amamentação, após a alta, e estimular a formação e a colaboração com esses grupos ou serviços

 

11/07/2019