Saúde retoma vacinação contra gripe e doses voltam a se esgotar

Nesta terça-feira, apenas as UBSs do Jardim Paraíso, Vila Itália, Macuco e Reforma Agrária ainda terão vacinas contra a gripe disponíveis

A Secretaria de Saúde de Valinhos retomou nesta segunda-feira (30) a campanha nacional de vacinação contra a gripe em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do Município e em boa parte delas o terceiro lote de vacinas novamente se esgotou no mesmo dia. Nesta terça-feira, as UBSs do Jardim Paraíso, Vila Itália, Jardim Imperial, Frutal, Jardim Pinheiros, Macuco e Reforma Agrária ainda terão vacinas contra a gripe disponíveis.

O terceiro lote recebido pela Secretaria de Saúde de Valinhos foi de 3,4 mil doses. Nesta segunda-feira, a Saúde também vacinou cerca de 300 idosos no drive thru da vacinação, no Parque Municipal da Festa do Figo.

Nesta primeira etapa da campanha, as vacinas estão disponíveis para moradores com 60 anos ou mais e para profissionais de saúde.

A Secretaria informou que aguarda posicionamento da Vigilância Epidemiológica do Governo Estadual sobre quando ocorrerá a liberação de um novo lote de vacinas.

A campanha nacional de vacinação é realizada nos postos de saúde, entre 8h e 13h. Teve início na segunda-feira passada, mas as cerca de 6 mil doses de vacina acabaram no mesmo dia, como aconteceu em vários municípios do Brasil.

Na quinta-feira a campanha foi retomada após Valinhos receber cerca de 5,4 mil doses do Estado, que se esgotaram novamente na maiortia das UBSs. O terceiro lote, de 3,4 mil doses, foi utilizado nesta segunda (30).

A campanha vai até o dia 22 de maio, dividida em três etapas, para diferentes grupos de risco.

 

Espaços alternativos

A vacinação é feita em espaços alternativos, como escolas, centros comunitários e tendas, todos próximos às UBSs. A Secretaria de Saúde de Valinhos reforça que a campanha vai até 22 de maio e haverá vacina para todo o público-alvo da cidade.

Em Valinhos, o público alvo é de 37,8 mil pessoas e a meta do Ministério da Saúde é vacinar 90% dessa população. “A vacina é muito importante porque evita a contaminação por influenza, que têm sintomas parecidos com o coronavírus, além de reforçar o sistema imunológico”, explicou a diretora da Saúde Coletiva de Valinhos, a enfermeira da Vigilância Epidemiológica de Valinhos Priscila Fini Boter.

 

CONFIRA OS LOCAIS DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE

UBS PINHEIROS (UBS BOM RETIRO) – Centro Comunitário do Jardim Pinheiros

UBS FRUTAL – Tenda em espaço junto à UBS

UBS IMPERIAL – EMEB Lélia Franco Bueno Leme

UBS JUREMA – Tenda em espaço junto à UBS

UBS MACUCO – Dentro da UBS

UBS MARACANÃ – CEMEI Alberto Juliano Serra

UBS PARAÍSO – EMEB Cecília Meirelles

UBS PORTUGAL – EMEB Prof. Marli Aparecida Borelli Bazetto

UBS REFORMA AGRÁRIA – Tenda em espaço junto à UBS

UBS SÃO BENTO – Dentro da UBS em espaço distinto

UBS SÃO MARCOS – Dentro da UBS em espaço distinto

UBS VILA ITÁLIA – Tenda em espaço junto à UBS

UBS VILA SANTANA – Na área do CETS

Etapas

Na primeira etapa da campanha, desde o dia 23 de março, serão vacinados idosos com 60 anos ou mais e profissionais de saúde. Na segunda etapa, que começa no dia 16 de abril, a vacina será aplicada em professores, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, forças de segurança e salvamento.

A terceira etapa começa em 9 de maio, no Dia D de Vacinação, para crianças de 6 meses a 5 anos, 11 meses e 29 dias, gestantes, puérperas, povos indígenas, privados de liberdade, adolescentes e jovens, de 12 a 21 anos, sob medida socioeducativa, funcionários do sistema prisional e adultos 55 a 59 anos.

Este ano, o acesso à vacinação foi ampliado para um grupo também vulnerável, pessoas de 55 anos a 59 anos de idade, que poderão procurar as UBS na terceira fase da campanha.

Antecipada

O Ministério da Saúde tomou a decisão de realizar esta campanha com um mês de antecedência, que historicamente acontecia em abril, pelo momento que o mundo passa no combate ao coronavírus, apesar desta vacina não prevenir contra esse novo vírus.

Com isso, pretende-se proteger a população contra a influenza e minimizar o impacto sobre os serviços de saúde. A influenza constitui-se em uma das grandes preocupações das autoridades sanitárias, devido ao seu impacto na mortalidade decorrente das suas variações antigênicas cíclicas sazonais.

Os sintomas da influenza são semelhantes aos do coronavírus e a  antecipação da campanha visa reduzir a carga da circulação de influenza na população. A principal intervenção preventiva em saúde pública contra a influenza é a vacinação.

 

Em 2020 a Campanha de Vacinação contra a Influenza contemplará os seguintes grupos:

✔ Crianças de seis meses a menores de seis anos (5 anos, 11 meses e 29 dias): todas as crianças que receberam uma ou duas doses da vacina influenza sazonal em 2019, devem receber apenas uma dose em 2020. Deve ser considerado o esquema de duas doses para as crianças de 6 meses a 9 anos de idade que serão vacinadas pela primeira vez, devendo-se agendar a segunda dose para 4 semanas após a 1ª dose.

✔ Trabalhador de Saúde: todos os trabalhadores de saúde dos serviços públicos e privados, nos diferentes níveis de complexidade.

✔ Gestantes: em qualquer idade gestacional.

✔ Puérperas: todas as mulheres no período até 45 dias após o parto estão incluídas no grupo alvo de vacinação. Para isso, deverão apresentar documento que comprove a gestação.

✔ Professores: todos os professores das escolas públicas e privadas.

Povos indígenas: toda população indígena, a partir dos seis meses de idade. A programação de rotina é articulada entre o PNI e a Secretaria de Atenção à Saúde Indígena (SESAI).

✔ Indivíduos de 55 a 59 anos de idade deverão receber a vacina influenza, apresentando documento que comprove a idade.

✔ Indivíduos com 60 anos ou mais de idade deverão receber a vacina influenza, apresentando documento que comprove a idade.

✔ População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas.

✔ Força de segurança e salvamento deverão receber a vacina influenza, mediante apresentação de documento que comprove sua atuação na força de segurança e salvamento.

✔ Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independe da idade, com prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina, que deverá ser apresentada no ato da vacinação.

 

30/03/2020