Trânsito na região do Capuava melhora com abertura de ponte

Ponte foi inaugurada no dia 21 de dezembro

Os moradores da região do bairro Capuava já podem circular com segurança e fluidez pelo local. A Prefeitura de Valinhos entregou nessa quinta-feira (21) para a população a nova ponte. Assim, a Secretaria de Obras e Serviços Públicos atende uma reivindicação de 14 anos dos moradores da cidade.  Vale ressaltar que a obra foi concluída com dinheiro próprio da Prefeitura.

O problema atingia diretamente os bairros Capuava, Fonte Mécia, São Marcos, Rodovia Flávio de Carvalho, Samam­baia, Jardim Nova Espírito San­to e vizinhanças. A situ­ação ainda ficou mais compli­cada com a instalação do SESI.

O prefeito Orestes Previtale vai indicar, por intermédio da vareadora Dalva Berto, um pedido para a ponte receba o nome de Darci Tordin Lopes. Moradora tradicional do bairro, dona Darci nasceu na região e passou a sua vida no Capuava. A sua filha, Edelci Lopes Borin, ficou emocionada  com a homenagem. “O que posso dizer? Estou muito feliz. Minha mãe teve um vínculo muito forte com o bairro”.

O prefeito ressaltou o empenho dos funcionários da Prefeitura em construir a ponte. “Conseguimos com muito esforço e dedicação. A ponte vai facilitar muito a vida dos moradores da região e de Valinhos. É isso que é importante.”

A vice-prefeita, Lais Helena enfatizou que muitos prometeram fazer a obra. “Mas foi apenas o prefeito Orestes Previtale quem fez. Tenho história no bairro. Estudei na minha infância na região. De uma pinguela, até temos uma ponte verdadeira.”

O presidente da Câmara de Valinhos, Israel Scupenaro, disse que ele e os vereadores sempre compraram a construção da ponte. “Não é de hoje que os vereadores cobram o acesso aos bairros. Agora, o prefeito Orestes fez a obra. Prabéns.”

O secretário de Obras, Gerson Segato, disse que o sonho virou realidade. “Olhando, parece uma obra simples. Mas é complexa. Preciso de muito esforço. Mas não vamos parar por ai. O Capuava está na programação para receber ainda mais melhorias.”

Agilidade

A estrutura vai dar agilidade ao trânsito na região e facilitar a vida dos motoristas que trafegam pela área, que nos últimos anos passou a ter grande movimento de veículos com o crescimento da cidade e o adensamento urbano.

A única ponte no local não dá vazão para o fluxo na área. Há 14 anos, os carros perderam a grande alternativa de acesso aos bairros, pois a ponte do Capuava foi interditada para automóveis por riscos de desabamento. Problemas estruturais ocasionados por alagamentos justificaram, à época, a decisão de restringir o tráfego de veículos. O local foi liberado apenas para o trânsito de pedestres.

Em 2007, a ponte foi demolida. Uma passarela, então, foi construída para os pedestres. A estrutura será mantida mesmo com a nova ponte, que também terá um espaço reservado para as pessoas atravessarem com segurança.