UPA será construída em terreno ao lado do Viaduto Laudo Natel

upa_viadutoFoi aprovado, por unanimidade dos vereadores, na sessão desta terça-feira, dia 12, projeto de lei do prefeito Marcos José da Silva, que autoriza a construção da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) em área da Prefeitura de Valinhos ao lado do Viaduto "Laudo Natel", onde hoje funciona precariamente um campo de futebol no bairro Lenheiro. Os procedimentos para licitação da obra e construção devem iniciar nos próximos dias.

Valinhos foi um dos municípios contemplados em julho de 2009 pelo Governo Federal com a construção de uma UPA-2, atendendo pedido do prefeito Marcos. Ao longo do processo de aprovação da unidade, houve, por parte dos técnicos do Ministério da Saúde e da DIR VII (Divisão Regional de Saúde), a recomendação para que a UPA não fosse construída muito próxima a hospitais ou unidades de saúde.

O primeiro local sugerido foi no Parque Municipal, onde hoje estão instaladas duas quadras de areia. O local foi escolhido principalmente por ser próximo ao CAUE (Centro de Atendimento de Urgências e Especialidades). Contudo, baseado no Plano Diretor III, o local não pôde ser utilizado. Diante dessa impossibilidade o prefeito Marcos indicou a área ao lado do Viaduto "Laudo Natel" e encaminhou à Câmara o projeto de lei para alteração no Plano Diretor para possibilitar a construção da UPA neste novo local. E foi essa alteração que foi votada e aprovada na noite desta terça-feira, dia 12.

A UPA será um grande ganho para a cidade. Ela vai ajudar a desafogar o CAUE, que hoje atende mais de 600 pessoas por dia. Com a sua construção, o Pronto Atendimento será exclusivo na UPA e o CAUE ficará somente com as especialidades. Assim, o usuário da rede municipal terá um atendimento específico em cada lugar, com mais facilidade.

 

UPA-2

A obra está orçada em cerca de R$ 2 milhões, valor que inclui também os equipamentos da unidade após a construção. Além da verba do Governo Federal, a ação contará também com contrapartida da Prefeitura. Após iniciada, a previsão é de que a UPA seja entregue à população dentro de um prazo de 12 meses. Um dos objetivos da nova unidade será descentralizar e desafogar os atendimentos de urgências e emergências hoje realizados pela rede pública exclusivamente no CAUE.