Valinhos inicia desinfecção de ruas e prédios contra a covid-19

A Prefeitura de Valinhos começa nos próximos dias uma operação para a lavagem e desinfecção das ruas centrais da cidade e também do entorno de prédios municipais. A ação é uma forma de ampliar a prevenção ao contágio do novo coronavírus e está sendo coordenada pela Secretaria da Saúde, com o apoio de agentes de trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana.

O produto aplicado será o hipoclorito de sódio diluído, que não oferece riscos à saúde humana e será aplicado em ruas com grande circulação de pessoas, pontos de ônibus, vias do entorno das Unidades Básicas de Saúde, da UPA (Unidade de Pronto Atendimento), do CEV (Centro de Especialidades de Valinhos), de hospitais, de escolas,do velório municipal e no Terminal Rodoviário.

“O serviços de lavagem e desinfecção serão realizados especificamente nas vias do entorno e nas áreas externas dos prédios públicos que abrigam as UBSs e demais serviços da Saúde e também nas ruas com maior circulação de pessoas, principamente as centrais. Em breve divulgaremos a programação da aplicação e os cuidados que a população deverá ter no momento da ação”, disse Segundo Jorge De Lucca, que é  Assessor Especial de Políticas Públicas na área da Saúde. 

Ele informou que esta será a primeira vez que o município irá promover a aplicação do hipoclorito de sódio diluído de maneira ampla. “A lavagem e desinfecção se fazem necessárias face à pandemia da covid-19, com o intuito de prevenir o contágio do vírus na população”, destacou. 

A empresa Corpus Saneamento e Obras Ltda, vencedora do processo de contratação do serviço, está preparando um plano de operação para a aplicação. “O contrato com a empresa que foi escolhida entre três orçamentos, por dispensa de licitação, é de três meses. Serão aplicados R$ 99 mil nesta ação. Durante este período vamos fazer as programações necessárias para que o produto seja aplicado num maior número possível de locais”, disse. Os recursos são provenientes do Fundo Estadual de Saúde, destinado às ações de enfrentamento da Codiv-19. (Resolução SS Nº 41 - 27 de Março de 2020).

A dispensa de licitação para a contração dos serviços está prevista com base no artigo 24, inciso IV, da Lei Federal nº 8.666/1993, combinado com o artigo 4°, da Lei Federal 13.979/2020, que autoriza esta forma de processo de compra em situações de calamidade pública, como foi declarado no município e no Estado de São Paulo em razão da pandemia do coronavírus. 

08/06/2020