Vigilância reforça uso de máscaras e distanciamento

Nota Técnica regulamenta o distanciamento entre as pessoas em filas de farmácias, bancos, lotéricas, serviços de postagem e bancas de jornal

A Secretaria da Saúde de Valinhos, por meio da Coordenadoria de Fiscalização Sanitária, adota medidas complementares para prevenção à proliferação do Coronavírus (Covid19), no Município, com relação a aglomerações em filas e recomendação do uso de máscaras quando houver necessidade de sair de casa.

Mais duas notas técnicas foram publicadas pelo Departamento de Saúde Coletiva na Imprensa oficial nesta sexta-feira (24). A primeira sobre recomendações sanitárias e epidemiológicas para o uso de máscaras de proteção facial pela população.

A segunda Nota Técnica regulamenta o distanciamento entre as pessoas em filas de farmácias, bancos, lotéricas, serviços de postagem e bancas de jornal, visando o controle de aglomerações no interior dos estabelecimentos e nas filas.

No início do mês foram divulgas medidas também relacionadas ao distanciamento mínimo de dois metros entre as pessoas nas filas e sinalização específica no comércio de alimentos, que inclui supermercados, mercearias e minimercados.

Segundo o coordenador da Fiscalização Sanitária, Francisco Souza, as três notas integram o conjunto de determinações da Administração Municipal por decretos que instituíram calamidade pública no município e período de quarentena, obedecendo determinação estadual, Ministério da Saúde e Organização Municipal da Saúde para o enfrentamento à pandemia.

O que a gente tem percebido que a população não está seguindo as recomendações estabelecidas pelo Ministério da Saúde e OMS. É de conhecimento de todos que a prevenção da doença é o uso da máscara e o distanciamento entre as pessoas. Rsponsáveis pelos estabelecimentos também precisam fazer a parte deles no apoio ao trabalho da Vigilância, atuando numa corrente para o sucesso da adesão da população”, disse Francisco.

Fica recomendado a toda a população que, quando for necessário sair de casa, usem máscaras de proteção facial, descartáveis, artesanais ou caseiras. A nota traz detalhes sobre o uso correto e a higienização das máscaras.

As máscaras cirúrgicas e as do modelo N95/PFF2 devem ser utilizadas prioritariamente por profissionais dos serviços de saúde, ressalvados os casos em que há indicação médica.

Francisco explica que as medidas de prevenção e controle ao coronavírus nos estabelecimentos devem ser obrigatoriamente implementadas para evitar ou reduzir ao máximo a transmissão e prevenir a disseminação da doença durante a espera do público para acesso ao estabelecimento, para atendimento, e dentro dos estabelecimentos.

Deve ser adotada sinalização no piso para identificar o distanciamento mínimo de dois metros entre cada pessoa. “O número de pessoas para acesso e circulação no interior dos estabelecimentos também deve ser controlado”, explica o coordenador da Vigilância Sanitária.

Devem ser adotadas medidas que minimizem o tempo de permanência das pessoas no estabelecimento e estratégias para diminuir o tempo de espera nas filas.

Na próxima semana será feito um trabalho de orientação pelos fiscais da Vigilância nos estabelecimentos mencionados nas notas técnicas. Os estabelecimentos estarão passíveis de fiscalização e, em caso de descumprimento, sujeitos às penalidades previstas em legislações vigentes.

 

25/04/2020