Prefeitura retira totens da Praça Washington Luiz depois de depredação

18-tv

A Prefeitura de Valinhos retirou na terça-feira (16) seis aparelhos de TV LG de 43 polegadas que faziam parte de três totens instalados na Praça Washington Luiz em setembro de 2016. A remoção foi feita depois que um dos três painéis informativos ter sido depredado, provavelmente durante a madrugada.

O prefeito Orestes Previtale decidiu remover os equipamentos que estavam sem uso e expostos à ação do tempo, o que caracteriza descaso com o dinheiro e o patrimônio público.

A administração não localizou em arquivo nenhum documento sobre a reforma. O próprio site da Prefeitura informou à época que a revitalização era “custeada por empreendedores da cidade, como contrapartida exigida pela Prefeitura”.

Nem mesmo os equipamentos que faziam parte dos totens haviam sido catalogados pela Secretaria de Patrimônio e Arquivos Públicos. “De um lado, os equipamentos tecnológicos sem utilização, expostos à chuva e ao Sol, de outro, a Prefeitura necessitando de otimizar seus recursos. Por estas razões, decidimos retirá-los da Washington Luiz. A lamentar o fato de um dos aparelhos de TV terem sido destruídos”, afirmou o prefeito Orestes Previtale.

“Ao que parece, a reforma da praça e a instalação dos equipamentos não passaram de uma maquiagem. A fonte está desativada por apresentar vazamentos, devido a imperfeições de impermeabilização. A Secretaria de Obras e Serviços Públicos fez uma vistoria técnica para identificar todos os problemas e encaminhou o laudo à Secretaria de Assuntos Jurídicos e Institucionais, para abertura de processo administrativo, requerendo os reparos técnicos da Arbore Engenharia LTDA. Enquanto isso, a Prefeitura instalou tubos de concreto para o escoamento de água da chuva que se acumulava no local”, afirmou Orestes.

Os equipamentos fazem parte do primeiro espaço público inteligente (smart place) na praça Washington Luiz, com projeto concebido e executado pela fornecedora de smart cities (cidades inteligentes) Tacira. Entretanto, poucos meses depois de inaugurado, o local já começou a apresentar problemas, inclusive na reforma de pisos e outras instalações civis, além dos painéis e serviços como Wi-Fi, iluminação inteligente, sistema de monitoramento e segurança.

De acordo com informações do portal converge.com.br, a praça estaria dotada de rede Wi-Fi com cinco pontos de acesso. Os três painéis informativos teriam notícias da Prefeitura e região com conteúdo de utilidade pública e de serviços prestados nos estabelecimentos comerciais locais.

Ainda segundo o portal, o usuário deveria preencher cadastro ou conectar perfil de redes sociais para poder navegar. A catalogação de árvores seria feita por meio do app Civis, que realiza leitura de QRcode afixado nas árvores para trazer informações sobre as espécies. O monitoramento da praça seria feito por câmeras full HD integradas à Guarda Municipal e a iluminação com lâmpadas LED.

A reforma da Praça Washington Luiz, orçada em maio de 2016 em mais de R$ 680 mil, foi realizada pela Arbore como contrapartida ao município, com base na Lei de Diretrizes, pela aprovação de um empreendimento residencial vertical. À Prefeitura caberia, como contrapartida, o custo de R$ 153 mil, em 10 parcelas.

 

12/08/2017