Ir para o conteúdo

Prefeitura de Valinhos e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura de Valinhos
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Flickr
Rede Social Youtube
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
NOV
11
11 NOV 2022
EDUCAÇÃO
Semana Literária nas escolas do Macuco em Valinhos destaca importância dos povos originários
enviar para um amigo
receba notícias

Alunos e educadores promoveram atividades para valorização da cultura indígena


Com o tema ‘Povos originários: Presente’, as EMEB’s (Escola Municipal de Educação Básica) Tomoharu Kimbara, de Ensino Fundamental, e Antônio Favrin, de Educação Infantil, ambas localizadas no bairro Macuco, área rural de Valinhos, promoveram com o apoio da Secretaria de Educação a tradicional Semana Literária com a participação dos alunos e educadores das unidades em sua 10ª edição.

O evento, que teve a sua última edição realizada em 2019, foi retomada após 2 anos suspensa em razão da pandemia da Covid-19, e nesta semana foi realizada com grande participação e a presença de representantes de etnias indígenas, em homenagem à cultura e história dos primeiros habitantes do território brasileiro. Entre as atividades da Semana Literária houve apresentações musicais, palestras, contação de histórias, rodas de conversas, oficinas, café literário, entre outras.

A prefeita Capitã Lucimara participou nesta quinta-feira (10) das atividades e acompanhou as palestras de indígenas que são estudantes da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e falaram aos presentes sobre a história das tribos brasileiras e a atual realidade dos seus povos. Ela elogiou a iniciativa dos alunos e educadores na promoção da Semana Literária e por tratarem de um tema tão relevante no país, contando com a presença de Marcela Maria Torres Nonato, da etnia Pankararu, de Pernambuco, no Nordeste Brasileiro, e estudante de Ciências Sociais; de Diogo Pereira de Souza, da etnia Guarani Nhandewa, do Amazonas e estudante de Química e Física; e de John Alexandre Dias, do povo Dessano, do Amazonas, estudante de Letras.

“Estão todos de parabéns pela realização deste evento e quero agradecer também a presença aqui desses três universitários que hoje estão prestigiando esta atividade e vieram nos contar sobre suas histórias e a importância dos povos indígenas no contexto nacional. Essa semana especial nos faz pensar que neste mundo tão digital, com tantos canais e mídias digitais, a leitura de livros deve ser primordial para ajudar no aprendizado e no desenvolvimento da educação, e quando a escola promove uma atividade tão grandiosa como esta, ela incentiva o protagonismo na vida dos alunos”, disse a prefeita Capitã Lucimara.

A Secretária de Educação, Claudineia Vandemiatti Serafim, destacou que a Semana Literária foi de grande importância histórica e cultural, num esforço comum em tornar o aprendizado ainda mais envolvente e atrativo. “Essa Semana Literária é um projeto muito rico para todos vocês, uma grande oportunidade de entender qual o papel de um livro e sua magia, da literatura. Quando pegamos um livro para ler não só estamos assimilando a experiência do autor ou aprendendo, mas criando memórias e nossas próprias experiências e navegando por um mundo que talvez nunca teríamos condições na realidade. Por isso temos, nós professores, que incentivar os alunos a lerem e buscarem boas literaturas. A leitura enriquece nosso vocabulário, nossa mente, nossos corações, nossas emoções e estimula vários outros sentidos em nosso corpo. Aqui nesse espaço dá para gente perceber isso com toda a criatividade que vocês externaram nos objetos, decoração, cartazes e trabalhos sobre o tema”, falou Claudineia.

Também estiveram presentes no evento a diretora das EMEBs do Macuco, Tatiana Frare Chamma, a coordenadora pedagógica Mara Marta Francisco Felipe, e o vereador e professor de História da rede municipal, Marcelo Yoshida, que estava acompanhado de seus alunos do 8º e 9º anos da EMEB Dona Carolina de Oliveira Sigrist, do Capivari. “Agradecemos ao convite da direção da escola para participar da Semana Literária com nossos alunos da EMEB do Capivari e de discussões envolvendo várias questões indígenas, como a disputa por terras, a diversidade, as origens das etnias e desmistificar esta imagem congelada que muitos têm de que os indígenas são pessoas que apenas vivem na floresta, não usam roupas, e mostrar que existem diversos povos e línguas diferentes, estudam em universidades, e principalmente tendo com eles um contato direto”, destacou o professor Marcelo Yoshida.

Para o indígena e universitário John, que é da etnia Dessano, a oportunidade de falar aos alunos na Semana Literária contribuiu para a quebra de paradigmas. “Levamos uma nova imagem de que o indígena não está somente na floresta, apesar de existir muitos povos no Brasil que vivem em comunidades bem organizadas em áreas florestais. Como povos originários que somos fazemos parte da construção do nosso Brasil, por isso devemos levar nossa cultura, nossa história. Fico orgulhoso de mim mesmo por poder estar aqui hoje falando a esses alunos da minha vida, da nossa Amazônia que é o Pulmão do nosso Planeta”, disse.

De acordo com a direção das EMEB’s, por se tratar de unidades escolares que estão localizadas em uma área rural, a Semana Literária contribuiu para a diversificação no aprendizado dos alunos. “Tendo início nesta segunda-feira, com a apresentação dos alunos da educação infantil e do ensino fundamental I, aberto à comunidade e posteriormente com a roda de conversa com a militante indígena Nikita Nhandeva, o evento teve muito envolvimento da comunidade escolar e foi um sucesso. A semana toda tivemos diversas atividades e agradecemos também a presença hoje da nossa prefeita e nossa secretária da Educação, do professor Yoshida, dos indígenas que nos prestigiaram”, comemorou a diretora, Tatiana.

Segundo a coordenadora pedagógica Mara, desde o início a proposta do evento sempre foi reunir, durante uma semana na escola, apresentações teatrais, contações de histórias, palestras de escritores, apresentações musicais e todo tipo de manifestação cultural e artística. “Com o decorrer dos anos, as atividades foram aprimoradas de modo que os próprios alunos fossem os protagonistas divulgando obras literárias que gostaram, recitando poesias, apresentando peças teatrais, danças e contação de histórias. Nesta edição trouxemos um pouco de conhecimento sobre a realidade povo indígena que tanto tem sofrido historicamente em um país que é seu desde milênios antes do início da colonização portuguesa. Além disso, outras questões reais ou fictícias foram abordadas de acordo com a criatividade de cada um. Foi uma semana muito produtiva e positiva”, falou a coordenadora.

Fonte: Departamento de Comunicação - Prefeitura de Valinhos
Local: Valinhos - SP
Seta
Versão do Sistema: 3.2.10 - 11/01/2023
Copyright Instar - 2006-2023. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia