Ir para o conteúdo

Prefeitura de Valinhos e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura de Valinhos
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Flickr
Rede Social Youtube
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
SET
16
16 SET 2022
FUNDO SOCIAL
Palestras focam o ser humano como um todo no combate ao suicídio em programação do Setembro Amarelo
enviar para um amigo
receba notícias
O Fundo Social de Solidariedade (FSS) da Prefeitura de Valinhos promoveu duas palestras complementares para explanar sobre a prevenção ao suicídio na programação do Setembro Amarelo. A médica Vanessa Nogueira Marmo explanou sobre o aspecto físico, com a interferência da Medicina, e espiritualidade, enquanto a psicanalista Maria Cláudia Rocha expôs sobre o entendimento e gerenciamento das emoções, ambas visando à prevenção ao suicídio. No final das palestras que aconteceram nesta última quinta-feira (15) foram sorteados alguns mimos para as presentes.

“Qualquer pessoa deve manter um autocuidado. Se preocupar com o seu bem-estar físico, mas sem esquecer o mental, o emocional e a espiritualidade. Afinal, é tudo um mesmo ser humano”, afirmou a prefeita Capitã Lucimara Godoy. 

Para o diretor do Fundo Social, Fábio Cuono, que trabalha diariamente com o ser humano, muitos em situação de vulnerabilidade, é importante que as pessoas cuidem umas das outras, além do autocuidado. “O número de suicídio no Brasil é alto. Para diminuir os casos é preciso aumentar a consciência das famílias com quem tem quadro de depressão, principalmente”, explicou. Segundo ele, há um suicídio a cada 45 minutos e para cada morte há 20 tentativas. “Temos que ter consciência sobre o assunto”, afirmou.

A médica Vanessa Nogueira Marmo palestrou sobre Como a Espiritualidade e a Medicina Podem Auxiliar a Prevenir o Suicídio. “As pessoas devem procurar um médico, quando precisam, assim como todos os profissionais envolvidos. É muito importante”, iniciou ela, que citou que há doenças e disfunções que contribuem com o agravamento do quadro, como esquizofrenia, tireoidismo, obesidade e outros. 

Para explicar espiritualidade, ela usou um exemplo. “A espiritualidade é o oposto do materialismo, que é ter um carro, ter uma casa. É o ter, enquanto a espiritualidade é o ser”, explicou. Para ela, é importante qualquer pessoa ter consciência da espiritualidade, que também é diferente da religião. “Às vezes, a própria pessoa que está com problema não percebe os primeiros sinais, que são isolamento social, falta de cuidado pessoal, apática, distúrbio alimentar. Há uns 10 ou 12 sinais iniciais”, detalhou.

Já a psicanalista Maria Cláudia Rocha expôs sobre Como Gerenciar as Emoções Ajuda nos Processos Depressivos e a Prevenir o Suicídio. “Primeiro é preciso sair do piloto automático que vivemos. A pessoa precisa saber o que ela sente, ficar alerta sobre seus sentimentos e gerenciar suas emoções. Isto é inteligência emocional. Quem se conhece não chega nem a depressão, porque ela sabe o que está se passando”, garantiu ela. 

Para ela é natural ter emoções como raiva, tristeza e outras, mas é importante aprender a lidar com elas, o que não significa negar sua existência. “Não adianta negar as emoções. É como tentar manter uma bola embaixo da água. Você vai conseguir fazer isto por um dia, um mês, um ano, mas uma hora vem à tona e ai vem com força”, explicou. Conforme ela, é fundamental as pessoas olharem para si mesmas e se cuidarem sempre. “O ser humano é integrado. Ele é corpo físico, mental/emocional e espiritual. Tudo interconectado e esta “máquina” tem que estar engrenada”, concluiu.

“Falar sobre suicídio é muito importante, principalmente para jovens. É preciso orientá-los. O jovem nem sempre tem noção dos perigos”, afirmou uma das participante, Mafalda Trompetta Mayer. A filha, Magda, concorda com mãe. “Quanto mais informação, melhor. Assim você pode ajudar outras pessoas”, afirmou Magda.





Autor: Departamento de Comunicação - Prefeitura de Valinhos
Local: Valinhos - SP
Seta
Versão do Sistema: 3.2.10 - 11/01/2023
Copyright Instar - 2006-2023. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia