Ir para o conteúdo

Prefeitura de Valinhos e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura de Valinhos
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Flickr
Rede Social Youtube
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
JUL
13
13 JUL 2022
SEGURANÇA PÚBLICA
Guardiã Maria da Penha da GCM já cuida de 11 mulheres com medidas protetivas em Valinhos
enviar para um amigo
receba notícias
PROCESSANDO ÁUDIO
Em pouco mais de um mês desde que entrou em atividade, a equipe Guardiã Maria da Penha da Guarda Civil Municipal de Valinhos já atende a 11 mulheres moradoras da cidade que tem medidas protetivas estabelecidas pela Justiça e colocadas em prática pela Delegacia de Defesa da Mulher da Polícia Civil de Valinhos. Os números mostram também respostas: três casos foram solucionados e encerrados por conta do agressor não ter mais contato com a vítima. O objetivo do projeto é verificar a situação de segurança da vítima por meio de visitas domiciliares e também encaminha-las, quando necessário, para atendimento aos serviços especializados.

O projeto Guardiã Maria da Penha é uma das importantes políticas públicas implantadas pela prefeita Capitã Lucimara Godoy para proteger a mulher. "É notório e público que diariamente os casos de mulheres que denunciam a violência e por não haver acompanhamento são alvo da revolta de seus agressores e infelizmente assassinadas sem direito à defesa ou proteção física. Portanto, é nosso papel proteger e acolher as vítimas, impedindo novas crueldades contra elas", destacou a prefeita Capitã Lucimara Godoy.

A subinpetora da Guarda Civil Municipal, Rose Santos, coordenadora da Guardiã Maria da Penha, informou que ela e a GCM Soraia, que compõe a equipe, diariamente realizam visitas às vítimas, de forma alternada, e mantém contato com elas para saber se estão sendo importunadas pelos agressores. "Tem dado certo, percebemos que desde quando entramos em ação acontece o afastamento e perda de contato por parte dos agressores. Ou seja, só a elaboração do Boletim de Ocorrência não resolve, precisa ter um suporte prático na proteção", explicou a subinspetora Rose.

Um caso prático, exemplo da eficiência do projeto Guardiã Maria da Penha segundo a subinspetora da Guarda Civil Municipal, foi quando a equipe acompanhou uma mulher na residência para que ela retirasse seus pertences do imóvel. "A nossa presença garantiu que ela pudesse reaver suas roupas e demais objetos de forma respeitosa, sem ser ameaçada pelo agressor", lembrou.

A simples presença da viatura Guardiã Maria da Penha nas ruas, destinada especialmente pela prefeita Capitã Lucimara Godoy para atender as medidas protetivas, também está atraindo a atenção das pessoas. Segundo a subinspetora Rose, numa padaria uma mulher se aproximou da equipe para saber mais como funciona o trabalho. "Estamos conseguindo transmitir a mensagem que queremos, de respeito mútuo entre as pessoas e da cultura de não violência", disse.

Outra frente que está dando resultados são as aulas gratuitas de defesa pessoal para mulheres especialmente desenvolvidas pela Guarda Civil Municipal às quartas-feiras, na própria base da corporação. "Por meio de uma participante, ela revelou que uma amiga estava sofrendo violência doméstica e fomos atender essa pessoa informalmente para saber o que estava acontecendo, ofertamos orientação para ela tomar providências. É gratificante saber que nosso trabalho vem sendo observado e surtindo resultados positivos", destacou Rose.

O Projeto de Lei que institui o convênio com o Ministério Público do Estado de São Paulo e está em tramitação na Câmara Municipal e quando for aprovado permitirá ações diretamente articuladas com o órgão judiciário para aprimoramento da proteção à mulher vítima de violência. "Estamos trabalhando para avançar e aprimorar em todas as frentes possíveis para proporcionar o empoderamento feminino, para que as mulheres percam o medo e vejam o Poder Público como um aliado e protetor da sua integridade e cidadania", enfatizou o secretário de Segurança Pública e Cidadania, Osmir Cruz.
Autor: Departamento de Comunicação - Prefeitura de Valinhos
Local: Valinhos
Seta
Versão do Sistema: 3.2.6 - 05/09/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia